CNM manda descumprir reajuste oficializado pelo MEC

28/01/2022

Paulo Ziulkoski, presidente da entidade, não aceita derrota e quer continuar a bagunçar a lei e prejudicar o magistério. Categoria deve iniciar campanha nacional para que nenhum centavo mais saia dos cofres públicos municipais para financiar essa instituição nociva aos interesses da população.

Paulo Ziulkoski — presidente da CNM — precisa aceitar que essa sua entidade não está acima da lei. Foto: Laycer Tomaz / Câmara dos Deputados.
Paulo Ziulkoski — presidente da CNM — precisa aceitar que essa sua entidade não está acima da lei. Foto: Laycer Tomaz / Câmara dos Deputados.

Educação | Inconformado porque não conseguiu reduzir o reajuste de 33,23% (custo aluno) para 7,5% (variação do INPC), o radical e inconsequente chefe da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski ,diz agora que prefeitos devem descumprir a lei e a atualização salarial oficializada pelo MEC (27). O Dever de Classe alertou que tal entidade agiria assim, em matéria publicada ontem, quinta-feira. Continua, após o anúncio.

Leia também: 

Fake news por cima de fake news

Em matéria do Globo (27), Paulo Ziulkoski, sem apresentar prova nenhuma que se sustente na realidade, diz que os municípios brasileiros não têm como arcar o reajuste previsto em lei e oficializado pelo MEC. E prega percentual máximo de 10,16%, inflação oficial de 2021. E só a partir de fevereiro, quando a lei 11.738/2008 garante reajuste de 33,23% em 1° de janeiro. 

Tal mentira deslavada sobre falta de recursos já está sendo desmascarada por prefeitos que, mesmo antes do anúncio oficial do reajuste, já autorizaram o índice de 33,23%. Muitos outros dão claros sinais de que também vão cumprir. E a própria CNM mostra que municípios estão nadando em dinheiro. Leia AQUI, AQUI e AQUI.

Leia também:

Continua, após o anúncio.

Ação contra a CNM

Magistério deve iniciar campanha nacional para que nenhum centavo mais saia dos cofres públicos municipais para financiar a CNM. Que sentido faz contratar uma assessoria privada para as prefeituras? 

Prefeitos já têm assessores muito qualificados em todas as áreas, inclusive na Educação e Saúde, setores onde estão os funcionários mais atacados por essa entidade.

Se há de sair dinheiro para tal tipo de organização, que saia dos salários dos prefeitos, e não do erário público. Com isso, certamente, haverá mais verbas para servir melhor à população.


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt 

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.