Landim Neto

Editor do Site

Educação | É falsa a ideia de que o "Piso Nacional do Magistério quebra estados e municípios", como prefeitos e governadores costumam alardear, sobretudo quando se aproxima o mês de janeiro, período em que têm de reajustar esse direito dos professores e do pessoal de apoio à docência.

É preciso limpar as escolas públicas do veneno fascista espalhado por extremistas de direita, como Jair Bolsonaro e o bando do MBL e Kim Kataguiri.