Se aulas voltarem na pandemia, professores bolsonaristas darão mais trabalho que as crianças, diz psicóloga

13/08/2020

"Eles são fanáticos e seguem os péssimos exemplos do presidente. Em alguns casos, é preciso internação psiquiátrica antes do retorno às escolas."

COMPARTILHE!

Publicidade

Educação | Uma psicóloga curitibana consultada via Messenger pelo Dever de Classe disse que os professores bolsonaristas darão mais trabalho que as crianças, caso aulas presenciais retornem na pandemia de coronavírus. Ela aborda o fanatismo dos seguidores do presidente e diz que, em muitos casos, é preciso internação psiquiátrica antes da volta às escolas. Confira, após o anúncio.

Dra, por que a senhora avalia que os professores bolsonaristas darão mais trabalho que as crianças, em caso de volta às aulas na pandemia? (Por receio de retaliações, a especialista prefere não se identificar).

Eles são fanáticos, perderam a noção de realidade e seguem os péssimos exemplos do presidente. Basta ver pela mídia o Bolsonaro em meio a multidões no Nordeste e outros cantos do País. Os seguidores chegam perto, querem abraçar, beijar, mesmo o capitão sem máscara e após  dizer que se contaminou. Nas escolas, dificilmente se submeterão aos protocolos de segurança. Continua, após o anúncio.

A senhora não acha que está exagerando?

Claro que não! Vejam vocês mesmos as imagens. Eles seguem piamente o que o presidente diz e tentam imitá-lo em tudo. Se o Bolsonaro não dá importância a máscara ou outro equipamento de segurança, eles também não dão. E muitos tomaram, sob conselho público do presidente, cloroquina e outros remédios. Por isso, chegarão nas escolas dizendo que estão imunes ao vírus. Basta lembrar também que acreditam ainda hoje em mamadeira de piroca e kit gay. Vão dar muito trabalho.

O que a senhora aconselha, então?

Nos casos mais leves, acho que uma boa e firme conversa com a direção da escola e os orientadores pedagógicos pode resolver. Mas há os muito radicais. Estes precisam passar por uma internação psiquiátrica antes do retorno. É triste, mas é a realidade.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Destaque para nomeação de Hitler como chanceler da Alemanha; nascimento de Lewis Carrol, autor de "Alice no País das Maravilhas; nascimento de Mozart; Libertação de Auschwitz, na Polônia; tragédia na boate Kiss e término oficial da Guerra do Vietnam.
Destaque para Independência do Peru, Concílio de Trento, mudança do nome de Petrogrado para São Petesburgo, maior diamante do mundo, nascimento de Angela Davis — filósofa socialista estadunidense, inauguração da General Motors no Brasil.
Percentual de 14,95% foi definido no final de dezembro e já estava previsto pela evolução das estimativas do custo aluno em 2022. Já estava definido também o aumento do complemento da União, que passa de 15% para 17%, bem como a reposição dos recursos perdidos por conta na redução das alíquotas de ICMS. "Estudos" é para empurrar com a barriga...