Maioria na França disse não à ameaça nazifascista da extrema direita

08/07/2024

Não interessa se a NFP tem liberais e se os aliados de Macron são o que todos sabemos que são. O fato é que a maioria dos franceses vetou o nazifascismo de Marine Le Pen, Bardella e seus ímpetos de morte.

Compartilhe!


PIX Caixa: 

pix@deverdeclasse.org

PIX Vakinha:

3435969@vakinha.com.br

Sua contribuição é crucial, pois ajuda na cobertura dos custos mensais da página, para que possamos mantê-la atualizada. Obrigado.

s eleições legislativas deste domingo (7) na França deram um duro recado aos extremistas de ultradireita em todo o mundo: "vocês podem até fazer barulho, mas não vão se criar". Neste sentido, não interessa se a NFP tem liberais e se os aliados de Macron são o que todos sabemos que são. O fato é que a maioria dos franceses vetou o nazifascismo de Marine Le Pen, Jordan Bardella & cia.

Com 100% dos votos apurados, os assentos na Assembleia Nacional da França ficaram assim:

  • Nova Frente Popular (NFP): 182
  • Juntos (Macron): 168
  • Reunião Naciona (RN nazifascista): 143

Grande derrota

Mas podem dizer: 143 deputados de extrema-direita na Assembleia Nacional não é pouca coisa. Sim, não é pouca coisa. Contudo, é uma grande derrota para quem esperava a maioria absoluta de 289 das 577 vagas, para assumir o controle político do país. Simples assim.

Anúncio

Compartilhe!

Tópicos relacionados:

Dez matérias mais recentes:

Projeto aprovado na Câmara é praticamente o mesmo criado no governo do golpista Michel Temer e só atende a interesses de privatistas. Estudantes terão de conviver com o monstrengo dos itinerários (de)formativos, e docentes terão sobrecarga de trabalho.