Dinheiro do(a) professor(a) irá para outras áreas da educação

01/12/2021

Presidente Bolsonaro quer enviar R$ 4,5 bilhões da Pec dos Precatórios para institutos e universidades federais, escolas cívico-militares, bolsas estudantis e outras áreas da educação. Para os docentes de estados e municípios, donos do dinheiro, só calote mesmo.

Presidente Jair Bolsonaro quer fazer cortesia com chapéu alheio. Foto: Agência Brasil.
Presidente Jair Bolsonaro quer fazer cortesia com chapéu alheio. Foto: Agência Brasil.

Educação | Segundo a Agência Câmara de Notícias (1), o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Pedro Colnago Júnior, anunciou que o governo Bolsonaro deve destinar R$ 4,5 bilhões para recompor o orçamento da Educação após a aprovação da PEC dos Precatórios, ou Pec do Calote, como é mais conhecida. Projeto já foi aprovado na Câmara e CCJ do Senado. Falta ainda passar pelo Plenário dessa segunda casa legislativa, onde precisa de no mínimo 49 votos para aprovação definitiva.

Cortesia com chapéu alheio

Como todos sabem, percentual de no mínimo 60% dos precatórios de estados, DF e municípios é dos professores da educação básica pública . O que o presidente Jair Bolsonaro anuncia é que vai desviar esse dinheiro para institutos e universidades federais, escolas cívico-militares, bolsas estudantis e outras áreas da própria educação. É querer fazer cortesia com chapéu alheio

Após o anuncio, confira como será a distribuição do dinheiro.

Os R$ 4,5 bilhões dos precatórios serão distribuídos da seguinte forma, segundo a Agência Câmara de Notícias:

  • R$ 1,297 bilhão para recompor o orçamento para os contratos continuados e apoiar a expansão e funcionamento das universidades federais; 
  • R$ 803 milhões para pagamento integral de bolsas; 
  • R$ 760 milhões para o programa Educa Mais Norte e Nordeste; 
  • R$ 466 milhões para assistência estudantil e expansão e funcionamento de institutos federais; 
  • R$ 304 milhões para aquisições e reposições de livro e material didático; 
  • R$ 204 milhões para o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais, incluindo a instalação do novo hospital universitário da Universidade Federal do Amapá (Unifap); 
  • R$ 200 milhões para o programa Ensino Médio em Tempo Integral;  
  • R$ 103 milhões para oferecer vagas de qualificação profissional do programa Novos Caminhos; 
  • R$ 23 milhões para manutenção e ampliação das escolas cívico-militares.


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org

João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.