Veja a tortura sofrida pela presidenta Dilma e outros 8 casos de horror também apoiados por Bolsonaro

30/12/2020

Ao debochar da presidenta Dilma e de todas as vítimas de tortura durante a ditadura militar, Bolsonaro revela de forma mais crua o seu lado fascista e de indivíduo sem nenhum apreço pela vida alheia. É caso de impeachment e até prisão.

Publicidade

Foto/reprodução
Foto/reprodução

Política | Jair Bolsonaro voltou a destilar seu macabro ódio contra a presidenta Dilma Rousseff (PT) e debochou de forma canalha das enormes torturas sofridas por ela durante a ditadura militar (1964-1985). Disse o demônio, em reunião no Palácio da Alvorada:

"Dizem que a Dilma foi torturada e fraturaram a mandíbula dela. Traz o raio X para a gente ver. Olha que eu não sou médico, mas até hoje estou aguardando o raio X"

É caso de impeachment e até de prisão. Após o anúncio, veja o relato da presidenta sobre a tortura e outros oito casos de horror também apoiados pelo capetão.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Prefeitos e governadores querem empurrar a questão até próximo das eleições, quando dirão, também de forma descabida, que correção salarial estará proibida. Professores não devem iniciar o ano letivo para garantir o direito no máximo até fevereiro, aconselha especialista.
Professora Dorinha é presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e diz que não há lacuna para que o percentual de 33,23% não seja cumprido urgentemente, tal como reza a lei 11.738/2008. O Dever de Classe entrou em contato com a assessoria da parlamentar e obteve mais informações sobre as ações que poderão ser feitas.