Veja a tortura sofrida pela presidenta Dilma e outros 8 casos de horror também apoiados por Bolsonaro

30/12/2020

Ao debochar da presidenta Dilma e de todas as vítimas de tortura durante a ditadura militar, Bolsonaro revela de forma mais crua o seu lado fascista e de indivíduo sem nenhum apreço pela vida alheia. É caso de impeachment e até prisão.

Publicidade

Foto/reprodução
Foto/reprodução

Política | Jair Bolsonaro voltou a destilar seu macabro ódio contra a presidenta Dilma Rousseff (PT) e debochou de forma canalha das enormes torturas sofridas por ela durante a ditadura militar (1964-1985). Disse o demônio, em reunião no Palácio da Alvorada:

"Dizem que a Dilma foi torturada e fraturaram a mandíbula dela. Traz o raio X para a gente ver. Olha que eu não sou médico, mas até hoje estou aguardando o raio X"

É caso de impeachment e até de prisão. Após o anúncio, veja o relato da presidenta sobre a tortura e outros oito casos de horror também apoiados pelo capetão.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...
No final, o monstro assassino é derrotado, morre... Mas volta para dar mais um susto na plateia.