Golpe de 1964 | "Meus filhos [4 e 5 anos] foram levados para a sala de tortura!" Leia e compartilhe...

12/05/2018 17:25

General Ernesto Geisel, acusado pela CIA de autorizar assassinatos de presos políticos no Brasil. Foto: site PCO
General Ernesto Geisel, acusado pela CIA de autorizar assassinatos de presos políticos no Brasil. Foto: site PCO

"E os meus filhos me viram dessa forma. Eu urinada, com fezes. Enfim, o meu filho chegou para mim e disse: Mãe, por que você ficou azul e o pai ficou verde?'" 

DA REDAÇÃO | A ditadura militar no Brasil (1964-1985) não poupava nem crianças. No relato abaixo, Maria Amélia de Almeida Teles — Integrante da Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos — conta como teve os filhos raptados depois de ser presa com o marido, César, em dezembro de 1972. Leia:

  • "Tive os meus filhos sequestrados e levados para sala de tortura, na Operação Bandeirante. A Janaina com cinco anos e o Edson, com quatro anos de idade. [...] Inclusive, eu sofri uma violência, ou várias violências sexuais. Toda nossa tortura era feita [com] as mulheres nuas. Os homens também. Os homens também ficavam nus, com vários homens dentro da sala, levando choques pelo corpo todo. Inclusive na vagina, no ânus, nos mamilos, nos ouvidos. E os meus filhos me viram dessa forma. Eu urinada, com fezes. Enfim, o meu filho chegou para mim e disse: "Mãe, por que você ficou azul e o pai ficou verde?". O pai estava saindo do estado de coma e eu estava azul de tanto... Aí que eu me dei conta: de tantos hematomas no corpo." 

LEIA TAMBÉM: