A ditadura militar foi ótima, minha gente! Leia e compartilhe...

30/04/2018 09:45

DA REDAÇÃO | Quem fala mal da ditadura militar ocorrida de 1964 a 1985 no Brasil é porque só sabe ver as coisas por um lado. Esse período não é o inferno pintado nas redes sociais por comunistas e mortadelas. Não. A ditadura militar foi muito boa, sim.

Em 1966, o general Castelo Branco editou um ato — AI-3 — que dava direito ao próprio general-presidente indicar os governadores dos estados. E aos governadores, indicar os prefeitos das capitais. Fale sério: a ditadura foi boa ou não foi para os apadrinhados da caserna? Claro que foi. Maluf, que ganhou de presente o governo de SP, que o diga. (Continua, após o anúncio).

Na ditadura também era muito bom para os gorilas torturadores escalados para espancar e silenciar até com morte e desaparecimento do corpo quem ousasse falar mal do regime. Se uma jovem estudante universitária, por exemplo, reclamasse por mais verbas para a educação, imediatamente um desses gorilas prendia a perigosa mocinha e a levava para um porão do DOPS, onde, dentre outros maus tratos, a estupravam selvagemente.  

Operários, professores, advogados ou quaisquer outros descontentes com a caserna também eram tratados assim, isto é, na porrada, no pau de arara, na cadeira do dragão... Os gorilas torturadores nada sofriam. Após cada sessão de selvageria iam para casa com a consciência tranquila beijar o filhinho menor e a esposa. Ou então entravam na primeira capela que encontrassem para receber a hóstia consagrada. Fale a verdade: a ditadura militar era ou não era  boa para os brutamontes da tortura? 

Roubar! Ah como era bom roubar na época da ditadura militar! Quem já ouviu falar do escândalo da Paulipetro? A Paulipetro foi uma empresa criada por Maluf — olha ele aí de novo, gente! — para explorar petróleo inexistente em SP e que gerou um rombo de R$ 4 bilhões nos cofres públicos. E Mário Andreazza e o sumiço de guindastes do Exército, quem já ouviu falar? E da Capemi? E das irregularidades encontradas na construção da Transamazônica e da ponte Rio-Niterói? Fale sério de novo: era ou não era bom para os corruptos na época da ditadura? (Continua, após o anúncio).

Outros muito protegidos pela ditadura eram os censores. Se o Chico Buarque, por exemplo, fazia uma música, lá vinha um censor e determinava se a tal música poderia ser aberta ao público ou não. Ah, poderão dizer: mas o Chico era um comunista! Tudo bem! Mas não era só o Chico que os censores tentavam amordaçar. Os cantores tido como bregas também eram incomodados. Odair José e Benito Di Paula são exemplo disso. Então, a ditadura era ou não era boa para os censores?

Para encerrar, citamos apenas mais três grupos para os quais a ditadura militar foi muito boa: banqueiros, grandes empresários e a Rede Globo. Os dois primeiros ganharam muito dinheiro com os generais, principalmente agiotas estrangeiros, que lavaram a burra com os empréstimos a juro flutuante, aquele que muda para cima na hora de o Brasil pagar. Já a Globo, no início da ditadura era uma empresinha de nada. Após dar apoio aos generais, virou a máquina que hoje todos conhecem. Então, vai ou não vai assumir que a ditadura era muito boa para os donos da Globo e outros poderosos?

Portanto, minha gente, pelo menos de certo ponto de vista, vamos reconhecer: a ditadura militar foi ótima...

LEIA TAMBÉM: