'Guru' diz que governo só dura seis meses, chama militares de cagões e manda ministro tomar no "C"! Leia e compartilhe...

17/03/2019 15:38

Guru do bolsonarismo, Olavo de Carvalho representa muito bem o nível e o caráter desse governo

Política | O dublê de filósofo Olavo de Carvalho disse que se o governo Bolsonaro continuar como está só dura seis meses. O guru do bolsonarismo disse também que Mourão é estúpido e que os militares que estão no governo são uns cagões. 

Carvalho afirmou ainda que mandou Ricardo Vélez Rodrigues — ministro da Educação — tomar no cu e que todos os jornalistas brasileiros são viciados em drogas. Registro está em matéria de hoje (17) da Folha de S.Paulo.


Relata a Folha

Sobre fim do governo Bolsonaro:

Diante de uma plateia de cerca de 100 fãs e representantes da direita americana, Olavo de Carvalho afirmou que o presidente [Bolsonaro] está de mãos amarradas. "Não sou capaz de prever [até onde vai] mas, se tudo continuar como está, já está mal. Não precisa mudar nada para ficar mal, é só continuar isso mais seis meses e acabou.​​" Continua, após o anúncio.

Sobre os militares cagões:

"Ele [Bolsonaro] não reage [às notícias falsas contra ele] porque aquele bando de milico que os cerca é um bando de cagão que têm medo da mídia."

Sobre Mourão:

"O escritor afirmou que o presidente está cercado de traidores e declarou que despreza o vice-presidente, general Hamilton Mourão. Segundo Olavo, Mourão "é estúpido" e tem uma "vaidade monstruosa". Olavo disse ainda que o vice é golpista e quer derrubar Bolsonaro.

Sobre ter mandado o ministro da Educação tomar no cu

"Só falei com (Velez) duas vezes: uma vez para parabenizá-lo, quando foi nomeado, e a segunda para mandar tomar no cu", disse. "Eu sugeri o nome dele para a Educação e encheram o ministério de picaretas."  

Sobre os "jornalistas drogados"

O escritor voltou a atacar a imprensa, dizendo que "todos os jornalistas são viciados em drogas" e que a mídia é culpada pela imagem de Bolsonaro de fascista e violento.

O nível desse guru do bolsonarismo, como se vê, é lá em cima. Mas tirando a questão dos jornalistas, tudo o que afirmou é a mais pura verdade.

Leia também...