"Bozo não resolve nem a vacina, mas quer examinar a mandíbula da presidenta Dilma", diz professora

30/12/2020

"Era só o que faltava", afirma a docente. Ela critica Bolsonaro por descuidar da vacina contra Covid-19 e debochar das torturas sofridas pela presidenta Dilma Rousseff (PT) durante a ditadura militar.

Publicidade

Foto: Agência Brasil.
Foto: Agência Brasil.

Política | No Facebook, uma professora criticou o presidente Jair Bolsonaro por descuidar da vacina contra Covid-19 e debochar das torturas sofridas pela presidenta Dilma Rousseff (PT) durante a ditadura militar (1964-1985). A docente afirmou: 

"Era só o que faltava! Bozo não resolve nem a vacina, mas quer examinar a mandíbula da presidenta Dilma." Veja íntegra, após o anúncio.

Após Bolsonaro dizer em reunião no Palácio da Alvorada:

"Dizem que a Dilma foi torturada e fraturaram a mandíbula dela. Traz o raio X para a gente ver. Olha que eu não sou médico, mas até hoje estou aguardando o raio X"

A professora respondeu:

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

1932. O mafioso Al Capone começa, em Atlanta, a cumprir uma sentença de onze anos de prisão por sonegação de impostos.

1979. Margaret Thatcher vence as eleições gerais do Reino Unido e torna-se a primeira mulher a ser primeira-ministra britânica.

No entendimento de José Professor Pachêco e Renato Coelho de Farias, a correção do piso deve ser pelo custo aluno executado, e não pelo custo aluno estimado. Deste modo, índice de 2024 é 4,70%, e não 3,62%. Nesta linha, valor nominal deste ano é R$ 4.633,44, em vez de R$ 4.580,57. Foi o que divulgamos aqui em matéria do Dever...