Deputados e senadores ficarão com boa parte dos R$ 300 bi que servidores perderão com reforma

04/02/2021 16:59

Parlamentares não estão incluídos na Pec 32/2020, e sabem que boa parte do dinheiro que sairá de professores, enfermeiros e demais funcionários certamente será usada para aumentar recursos do Congresso Nacional. Apenas a esquerda se mostra contra o projeto.

Publicidade

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e Presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados.
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e Presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados.

Economia | O velho jogo de interesses dos poderosos. Boa parte dos R$ 300 bilhões que o presidente Jair Bolsonaro quer economizar com a Reforma Administrativa e o sacrifício da maioria do funcionalismo será um reforço a mais ao caixa do Congresso Nacional. Apenas a esquerda se mostra contra o projeto.

Para manter e ampliar as mordomias de deputados e senadores, é necessário que uma fatia do que for economizado com o sacrifício da maioria dos servidores seja desviada para os parlamentares. Eles gastam muito. Precisam de mais dinheiro. Uma breve visita ao Portal da Transparência revela isso. Veja, após o anúncio.

Rodrigo Pacheco (DEM-MG) é recém-eleito presidente do Senado com o apoio bilionário do presidente Jair Bolsonaro. Em 2020, em plena crise de mortes e infecções por Covid-19, ele abocanhou só em salários R$ 438.919. Com despesas de gabinete, foram mais R$ 298.574,04. E com Correios e outros gastos: R$ 16.739,51. Fora o auxílio-moradia, no valor de R$ 5.500,00 mensais. Total: R$ 770.732,35 (Setecentos e setenta mil, setecentos e trinta e dois reais e trinta e cinco centavos. Continua, após o anúncio.

Outro que precisa de mais dinheiro

Outro parlamentar que precisa de mais dinheiro às custas do sacrifício do funcionalismo é Arthur Lira (PP-AL). Deputado foi eleito presidente da Câmara, também com o apoio bilionário de Jair Bolsnaro, e certamente precisa de mais dinheiro vindo do funcionalismo. O que ele consumiu em 2020, em plena pandemia (R$): Ver após o anúncio.

  • Salários: 438.919;
  • Cota parlamentar: 104.751,27
  • Verba de Gabinete: 1.323.727,18
  • Total: 1.867.397,45 (Um milhão, oitocentos e sessenta e sete mil, trezentos e noventa e sete reais e quarenta e cinco centavos).

O Dever de Classe apresentará em breve um levantamento geral dos gastos dos deputados e senadores. Curta nossa página no Facebook para fazer atualizações.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...