Deputados e senadores ficarão com boa parte dos R$ 300 bi que servidores perderão com reforma

04/02/2021

Parlamentares não estão incluídos na Pec 32/2020, e sabem que boa parte do dinheiro que sairá de professores, enfermeiros e demais funcionários certamente será usada para aumentar recursos do Congresso Nacional. Apenas a esquerda se mostra contra o projeto.

Publicidade

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e Presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados.
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e Presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados.

Economia | O velho jogo de interesses dos poderosos. Boa parte dos R$ 300 bilhões que o presidente Jair Bolsonaro quer economizar com a Reforma Administrativa e o sacrifício da maioria do funcionalismo será um reforço a mais ao caixa do Congresso Nacional. Apenas a esquerda se mostra contra o projeto.

Para manter e ampliar as mordomias de deputados e senadores, é necessário que uma fatia do que for economizado com o sacrifício da maioria dos servidores seja desviada para os parlamentares. Eles gastam muito. Precisam de mais dinheiro. Uma breve visita ao Portal da Transparência revela isso. Veja, após o anúncio.

Rodrigo Pacheco (DEM-MG) é recém-eleito presidente do Senado com o apoio bilionário do presidente Jair Bolsonaro. Em 2020, em plena crise de mortes e infecções por Covid-19, ele abocanhou só em salários R$ 438.919. Com despesas de gabinete, foram mais R$ 298.574,04. E com Correios e outros gastos: R$ 16.739,51. Fora o auxílio-moradia, no valor de R$ 5.500,00 mensais. Total: R$ 770.732,35 (Setecentos e setenta mil, setecentos e trinta e dois reais e trinta e cinco centavos. Continua, após o anúncio.

Outro que precisa de mais dinheiro

Outro parlamentar que precisa de mais dinheiro às custas do sacrifício do funcionalismo é Arthur Lira (PP-AL). Deputado foi eleito presidente da Câmara, também com o apoio bilionário de Jair Bolsnaro, e certamente precisa de mais dinheiro vindo do funcionalismo. O que ele consumiu em 2020, em plena pandemia (R$): Ver após o anúncio.

  • Salários: 438.919;
  • Cota parlamentar: 104.751,27
  • Verba de Gabinete: 1.323.727,18
  • Total: 1.867.397,45 (Um milhão, oitocentos e sessenta e sete mil, trezentos e noventa e sete reais e quarenta e cinco centavos).

O Dever de Classe apresentará em breve um levantamento geral dos gastos dos deputados e senadores. Curta nossa página no Facebook para fazer atualizações.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...
No final, o monstro assassino é derrotado, morre... Mas volta para dar mais um susto na plateia.