Bolsonaristas de classe média não perdem a pose, mas vendem joias e até sapatos caros para quitar dívidas

20/01/2021 19:14

No Brasil, 27 % dos lares de classe média gastam mais do que ganham, ou seja, estão muito endividados, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Pandemia de Covid-19 agravou situação.

Publicidade

Dondocas no sufoco. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.
Dondocas no sufoco. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.

Economia | A crise econômica agravada pelo governo Bolsonaro e a pandemia de Covid-19 tem afetado bastante a classe média no Brasil, em particular aquela que, mesmo sem poder, quer ser mais elitizada e consumista. 

Muitos viram seus negócios quebrar. A péssima distribuição de renda e o forte desemprego fizeram os compradores desaparecer. Dado da OCDE mostra que 27,6% da classe média, mesmo antes da pandemia, já estavam muito endividados.

Uma eleitora piauiense do atual presidente revelou ao Dever de Classe que o sufoco está tão grande que empenha joias e vende até uns sapatos caros que tem para pagar contas. "E o pior é que o banco e as colegas só querem dar mixaria", lamenta. Continua, após o anúncio.

O que disse a *eleitora e fã de Jair Bolsonaro:

"Abri uma loja no shopping em 2007 e vendia bem. A coisa começou a ficar mais difícil em 2017. Em 2020, não deu mais para segurar e quebrei. Agora, empenho joias e tive que vender até uns sapatos caros para pagar conta. E o pior é que só oferecem mixaria. Mas não acho que isso seja culpa do presidente Bolsonaro. O problema começou bem antes e acho que vocês desse site sabem do que estou falando."

*Ela pediu para ficar no anonimato.

Continua, após o anúncio.

Publicado no G1 em 10/04/2019 16h22.

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...