Cientistas chineses anunciam testes positivos de vacina contra coronavírus

23/04/2020

Saúde / Produto está sendo testado de forma satisfatória em animais, como macacos e camundongos.

COMPARTILHE!

Publicidade

Foto ilustrativa: aplicativo Canva.
Foto ilustrativa: aplicativo Canva.

Segundo matéria do Estadão (23), cientistas chineses relataram ter conseguido proteger um grupo de animais da infecção do novo coronavírus, dentre eles macacos e camundongos.

"O trabalho, diz também o Estadão, "foi publicado em um repositório de artigos científicos, mas ainda não foi revisado por outros acadêmicos. Especialistas ponderam que o número de animais testados ainda é pequeno para resultados significativos." Continua, após o anúncio.

Chinesa Sinovac Biotech

O Estadão diz ainda que a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech conduz os trabalhos da pesquisa. Ela "chegou a trabalhar em uma vacina contra a Sars em 2003. Segundo o relato, o imunizante, feito com versão quimicamente inativa do vírus, não causou efeitos colaterais evidentes em macacos da espécie Rhesus. A equipe criou uma vacina que introduziu anticorpos neutralizantes específicos para o SARS-CoV-2. Estes anticorpos neutralizaram dez cepas representativas do vírus". Continua, após o anúncio.

"Os cientistas argumentam que isso aponta para uma possível capacidade de maior neutralização do vírus contra cepas circulantes por todo o mundo. A imunização com duas doses diferentes proporcionou uma proteção parcial ou completa a macacos. Uma observação dos sinais clínicos, do índice hematológico e bioquímico e a análise histopatológica em animais sugere que a vacina é segura". 

Pelo menos uma notícia boa no meio de tantos fatos ruins em relação à pandemia que está assombrando o mundo.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.
Objetivo é garantir ganho real para a categoria logo a partir de janeiro. Documento com outras importantes pautas dessa área foi entregue ao setor de educação da equipe de transição do futuro governo Lula.