Após denúncias que envolvem filho e esposa, Bolsonaro diz aos médicos que está com dificuldades para dormir! Leia e compartilhe...

07/12/2018
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Qual é mesmo o motivo dessa insônia, se domingo último (2) o capitão estava todo feliz ao levantar taça de 18 quilos na final do jogo Palmeiras e Vitória? 

Bolsonaro | Ontem (6), o Estadão, Folha e outros da chamada "grande mídia" expuseram graves suspeitas de corrupção que envolvem um filho e a esposa do presidente eleito Jair Bolsonaro. Transações nebulosas têm movimentação milionária de ex-assessor de Flávio Bolsonaro e um estranho cheque de R$ 24 mil dado por esse ex-assessor à dona Michelle. Fatos constam de relatório do COAF e são desdobramentos da operação lava-jato no Rio de Janeiro. Leia AQUI e AQUI. Coincidência ou não, o fato é que hoje (7) o capitão procurou seus médicos e disse que está com dificuldades para dormir e precisa de remédios, conforme veremos após o anúncio.

Insônia por quê?

De acordo com matéria da Folha de S.Paulo:

"O presidente eleito, Jair Bolsonaro, cancelou de última hora viagem a Pirassununga, no interior de São Paulo, onde participaria nesta sexta-feira (7) de uma formatura da AFA (Academia da Força Aérea)."

"Segundo relatos feitos pelos médicos responsáveis pelo tratamento de Bolsonaro à Folha, o eleito consultou os profissionais na manhã desta sexta e se queixou de dificuldades para dormir."

"O futuro chefe do GSI, general Augusto Heleno, disse que Bolsonaro chegou a questionar os médicos sobre a administração de remédios para dormir. Ouviu a recomendação de que deveria repousar." Continua, após o anúncio.

Qual é mesmo o motivo dessa insônia, se domingo último (2) o capitão estava todo feliz ao levantar taça de 18 quilos na final do jogo Palmeiras e Vitória?

Leia também:

Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...