"Não dá para pensar na retomada [das aulas] se a gente não tem pia, água e sabão", diz deputada

08/07/2020

Reabertura das instituição de ensino depende do cumprimento de protocolos de segurança nos setores público e privado.

COMPARTILHE!

Publicidade

Deputada Carmen Zanotto. Imagem: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados.
Deputada Carmen Zanotto. Imagem: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados.

Educação | A comissão externa da Câmara dos Deputados discutiu ontem (7) o retorno das aulas presenciais em escolas e universidades em plena pandemia de coronavírus. 

O debate maior girou em torno do estabelecimento de protocolos que garantam a segurança de alunos e profissionais do magistério dentro das escolas. "Não dá para pensar na retomada se a gente não tem pia, água e sabão", diz a deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), relatora da comissão. Continua, após o anúncio.

Calendário

Não ficou estabelecido nenhum calendário nacional de retorno aos estabelecimento de ensino. Retomada das aulas deverá ocorrer em diferentes momentos em cada estado e município. Além dos deputados, representantes do MEC e de secretários estaduais e municipais de Educação, dentre outros, também participaram da discussão

Professores estão contra

Maioria dos professores é contra a reabertura das escolas agora, conforme se observa nas enquetes após o anúncio.

Enquete 1

Enquete 2

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Educadores repudiam descontos de salários e querem que o Sinte-Pi promova ação prática e urgente para que a governadora Regina Sousa (PT) reponha imediatamente o dinheiro cortado dos professores. Docentes exigem também que lotação original seja mantida.
No capitalismo, guerras são negócios, fome é negócio, crianças e idosos são negócios, miséria é negócio, "beleza" e "feiúra" são negócios, violência física e moral são negócios, o corpo é negócio, pessoas são negócio. Tudo é negócio...
"A lei do piso se transformará em mais uma norma sem sentido real". "Decisão se estenderá a todos os entes — estaduais e municipais." Ministro "Xandão" chegou a conclusão inusitada após embarcar em "informações e tese distorcidas prestadas pelo Estado do Pará". Avaliação consta em nota assinada pelo experiente advogado Walmir Brelaz, do Sintepp/Pa....