"Ministro erra ao pregar castigos físicos para crianças; Brasil precisa é valorizar nossos educadores", diz delegado

11/07/2020

COMPARTILHE!

Jetan Pinheiro afirma também que é preciso ampliar de forma geral os recursos para a Educação.

Publicidade

Jetan Pinheiro, delegado da Polícia Civil do Piauí. Foto: cidadeverde.com
Jetan Pinheiro, delegado da Polícia Civil do Piauí. Foto: cidadeverde.com

Educação | Entrevistado pelo Dever de Classe, o delegado da Polícia Civil do Piauí Jetan Pinheiro* criticou o pastor presbiteriano Milton Ribeiro, indicado pelo presidente Bolsonaro para o ministério da Educação. Ribeiro defende castigos físicos como forma de educar as crianças. Jetan diz que o ministro erra ao defender algo ultrapassado, e que o Brasil precisa é valorizar mais os professores e ampliar de forma geral os recursos para a educação. Veja, após o anúncio.

Delegado, por que o novo ministro da Educação erra ao pregar castigos físicos para as crianças?

Violência não é método adequado para se educar ninguém, nem adulto nem criança. A "pedagogia da palmatória" é algo anacrônico, ultrapassado. Nenhum país civilizado adota. Lamentável que o novo ministro ainda defenda esse tipo de coisa. O que o Brasil precisa é valorizar os nossos educadores e ampliar os recursos para a Educação de uma forma geral. Isto sim, melhora o país, e não castigos físicos em casa ou nas escolas. Continua, após o anúncio.

As expectativas com o novo ministro então não são boas?

Infelizmente, parece que não. Esse pensamento dele sobre como educar as crianças mostra que o País continuará a ter muitos problemas no MEC. Cabe à sociedade e aos movimentos sociais ligados à Educação se contrapor ao pensamento equivocado do novo ministro.


*Jetan Pinheiro é delegado concursado e tem quase vinte anos de experiência na área da Segurança Pública no Estado do Piauí. É também membro do grupo Policiais Antifascistas.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Benefício será depositado na conta de professores e todos os demais servidores da educação ainda neste mês de dezembro. Detalhe do anúncio mostra que não é só do Fundeb que há sobras de recursos, algo que deve ser observado pelo magistério de todo o Brasil.
Medidas visam adequar prefeitura de Teresina à Reforma da previdência criada pelo presidente Jair Bolsonaro, do qual o prefeito José Pessoa (MDB) é forte aliado. Direção do Sindserm-THE chama mobilização para Câmara Municipal, com o intuito de barrar as horrendas iniciativas.
Magistério de estados e municípios deve pressionar gestores sobre recursos, pois aprovação de lei sobre como proceder ao rateio encerra dia 31 deste mês, vez que dinheiro que sobrar deve ser devolvido em forma de abono ao magistério ainda neste ano. Vereadores e deputados estaduais devem ser acionados o quanto antes. O recesso parlamentar se...