Haddad diz que é preciso abrir o placar do impeachment com pressão dos eleitores sobre os deputados

15/01/2021

Petista diz que sem pressão por todos os meios, afastamento do presidente genocida não vai ocorrer.

Publicidade

Nem muitos de seus próprios eleitores toleram mais o Bolsonaro. Foto/Reprodução.
Nem muitos de seus próprios eleitores toleram mais o Bolsonaro. Foto/Reprodução.

Política | Fernando Haddad (PT-SP) usou sua conta do Twitter (15) para defender o impeachment de Jair Bolsonaro. "É preciso abrir o placar do impeachment com o nome de todos os deputados federais e começar a pressão dos eleitores sobre cada um deles, por todos os meios. Sem isso, o afastamento não vai acontecer", diz o petista que, em 2018, teve mais de 47 milhões de votos no segundo turno, na disputa contra o atual presidente. Veja, após o anúncio.

O que diz Fernando Haddad:

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...