Monstro: Bolsonaro recorre de decisão da Justiça para realizar Enem em Manaus

14/01/2021

Pelo Twitter, deputada Gleisi Hoffmann (PT-RS) e deputado Ivan Valente (PSOL-SP) repudiaram a atitude genocida, cruel e criminosa do presidente. O povo está morrendo asfixiado.

Publicidade

Sem nenhum apreço pela vida alheia. Foto/Reprodução/Estadão.
Sem nenhum apreço pela vida alheia. Foto/Reprodução/Estadão.

Política | Enquanto o povo de Manaus está sem oxigênio e morre asfixiado por complicações da Covid-19, o presidente Bolsonaro recorre de decisão da Justiça para realizar o Enem na cidade nos dois próximos domigos, 17 e 24. Atitude está sendo repudiada em todo o Brasil e já repercute em outras partes do planeta. Pelo Twitter, a deputada Gleisi Hoffmann (PT-RS) e o deputado Ivan Valente (PSOL-SP) classificaram a medida de Bolsonaro como cruel, criminosa e genocida. Veja, após o anúncio.

Os tuítes de Ivan Valente Gleisi Hoffmann

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.
Objetivo é garantir ganho real para a categoria logo a partir de janeiro. Documento com outras importantes pautas dessa área foi entregue ao setor de educação da equipe de transição do futuro governo Lula.