Governo devolverá IR a mais cobrado de abono do Fundeb

15/01/2022

Erro pode ter acontecido em todo o Brasil e servidor do magistério deve acionar sindicato para checar a questão. Restituição não tem muita burocracia e nem precisa de ação na Justiça.


Servidor deve correr atrás de receber o que pagou indevidamente. Imagem: aplicativo Canva.
Servidor deve correr atrás de receber o que pagou indevidamente. Imagem: aplicativo Canva.

Educação | Matéria no portal do Sinte-Pi (14) diz que o governo do Estado do Piauí devolverá valores de Imposto de Renda (IR) cobrados a mais no ato de pagamento de Abono do Fundeb, efetivado em 31 de dezembro de 2021. Restituição é resultado de cobrança do referido sindicato, que detectou prejuízos para os servidores do magistério.

Todo o Brasil

Erro em relação ao Imposto de Renda cobrado no Abono do Fundeb certamente ocorreu em todo o Brasil e servidor do magistério deve acionar sindicato da categoria para checar a questão. Devolução não tem muita burocracia e nem precisa de ação na Justiça. Confira mais detalhes, após o anúncio.

O que fazer para receber IR cobrado a mais

  1. Primeira coisa a fazer é acionar o sindicato da categoria em seu Estado ou município para checar se houve erro ou não.
  2. No caso do Piauí, o sindicato orienta:
  • "a/o servidora/or deve preencher o modelo da Secretaria de Administração de "pedido de devolução de imposto de renda errado" (link 1) e o requerimento (link 2) (não precisa ser assinado pelo chefe imediato), e envia-los para o protocolo geral da Seduc PI (E-mail: protocologeral@seduc.pi.gov.br), após anexá-los com a Lei nº 13.149 de 21 de julho de 2015 (link 3), o Decreto nº 20.445, de 29 de dezembro de 2021 (link 4), contracheque de novembro e documento de identidade com foto."
  • Confira os links:

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt 

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação

Professora Dorinha é presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e diz que não há lacuna para que o percentual de 33,23% não seja cumprido urgentemente, tal como reza a lei 11.738/2008. O Dever de Classe entrou em contato com a assessoria da parlamentar e obteve mais informações sobre as ações que poderão ser feitas.
Educadora diz que "é uma tristeza ver uma professora usar o nome de Deus para defender um presidente satânico e que "se não houver paralisação nacional e luta não haverá aumento de salário nenhum".