Efetivo exercício e quem pode entrar no rateio do Fundeb

13/12/2021

Em seis concisos e didáticos tópicos, o advogado e docente José Professor Pachêco esclarece de vez o que são "sobras" do Fundeb e com quem podem ser rateadas, além de outros pontos relativos a esse tema. Indicado para ler e enviar aos amigos que ainda têm alguma dúvida sobre tal questão.

"Devem ser contemplados com o RATEIO todos aqueles/aquelas que podem ter sua remuneração legalmente paga com a parcela vinculada." Imagem: aplicativo Canva.
"Devem ser contemplados com o RATEIO todos aqueles/aquelas que podem ter sua remuneração legalmente paga com a parcela vinculada." Imagem: aplicativo Canva.

Educação | O experiente advogado e docente José Professor PachêcoOAB nº 4774 (PI) e nº 14.658-A (MA) — responde  às principais perguntas sobre o Fundeb/2021. Em seis concisos e didáticos tópicos, o jurista e educador esclarece de vez o que são "sobras" e com quem podem ser rateadas, além de outros pontos relativos a esse tema. Indicado para ler e enviar aos amigos que ainda têm alguma dúvida sobre tal questão. Confira, após o anúncio.

FUNDEB: SUBVINCULAÇÃO (70%), RATEIO, PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO E EFETIVO EXERCÍCIO

JOSÉ PROFESSOR PACHÊCO, advogado, OAB nº 4774 (PI) e nº 14.658-A (MA) 

José Professor Pachêco tem larga experiência em assuntos de interesse de servidores públicos, em particular do magistério. Foto/Facebook.
José Professor Pachêco tem larga experiência em assuntos de interesse de servidores públicos, em particular do magistério. Foto/Facebook.

1. É obrigatória a aplicação de, pelo menos, 70% (setenta por cento) dos recursos do NOVO FUNDEB, em REMUNERAÇÃO dos PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO, em efetivo exercício nos respectivos sistemas de ensino dos Estados, Distrito Federal ou Municípios. (CF, art. 212-A, inciso XI).

2. Se ao final do exercício orçamentário, essa parcela mínima vinculada não tiver sido atingida, o Ente Federado poderá fazer RATEIO da diferença denominada "SOBRAS", remunerando os beneficiários na forma de ABONO (ou outra denominação), sem, contudo, desrespeitar as proibições da Lei Complementar nº 173/2020 (Pandemia), pois a SUBVINCULAÇÃO é uma NORMA CONSTITUCIONAL, hierarquicamente superior à referida Lei Complementar, devendo, no entanto, aprovar Lei autorizativa no âmbito do respectivo ente federado (Estado, Distrito Federal ou Município). Continua, após o anúncio.

3. Devem ser contemplados com o RATEIO todos aqueles/aquelas que podem ter sua remuneração legalmente paga com a parcela vinculada, ou seja: "os professores e pedagogos em função docente ou nas funções de administração, planejamento, supervisão, inspeção e orientação educacional; os técnicos de nível médio ou superior em área pedagógica ou afim; e os profissionais com notório saber reconhecido na forma da Lei, ministrando conteúdos de suas respectivas áreas", desde que em efetivo exercício. (LDB, art. 61 e Lei do FUNDEB, art. 26, parágrafo único, incisos II e III).

4. Não se confunde "efetivo exercício" com a natureza do vínculo — podendo ser contratual, temporário ou estatutário — mas com "ATUAÇÃO EFETIVA", que não é "descaracterizada por eventuais afastamentos temporários previstos em lei com ônus para o empregador que não impliquem rompimento da relação jurídica existente". Continua, após o anúncio.

5. São exemplos de afastamentos considerados como efetivo exercício: Férias, Licença Prêmio, Licença à Maternidade ou à Paternidade, Licença Classista (se prevista em lei e com remuneração), Adaptação em nova função ou Readaptação (quando obedecidos as exigências legais, que respeitam o nível de formação e garantem a permanência em atividade de suporte à docência).

6. O enquadramento na definição legal de PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO se dá pelas ATRIBUIÇÕES e pelos REQUISITOS DE INVESTIDURA no CARGO, EMPREGO ou FUNÇÃO pública, e não pela qualificação pessoal do servidor. 


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite para deixar também uma contribuição para o nosso site.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação...

Professora Dorinha é presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e diz que não há lacuna para que o percentual de 33,23% não seja cumprido urgentemente, tal como reza a lei 11.738/2008. O Dever de Classe entrou em contato com a assessoria da parlamentar e obteve mais informações sobre as ações que poderão ser feitas.
Educadora diz que "é uma tristeza ver uma professora usar o nome de Deus para defender um presidente satânico e que "se não houver paralisação nacional e luta não haverá aumento de salário nenhum".