Como um motorista conseguiu mais de R$ 1,2 milhão em apenas um ano e ainda assim pediu mais R$ 40 mil a Bolsonaro? Leia e compartilhe...

08/12/2018

Por mais que se esforce, a família Bolsonaro não consegue convencer sobre o relatório do COAF que cita Flávio Bolsonaro, Michelle Bolsonaro e uma ex-assessora do capitão metidos em ações nada republicanas

Palavra-chave: Bolsonaro | O Brasil inteiro continua sem entender como Fabrício Queiroz — ex-motorista de Flávio Bolsonaro — conseguiu movimentar mais de R$ 1,2 milhão em sua conta em apenas um ano e, ainda assim, se viu obrigado a pedir R$ 40 mil emprestados ao presidente eleito Jair Bolsonaro. Por quê? Os mais de um 1,2 milhão de reais foram conquistados em alguma loteria? E os R$ 40 mil emprestados ocorreram por quê?

Leia também: 

Mais incertezas

E por que razão mesmo Queiroz deu cheque de R$ 24 mil a dona Michelle Bolsonaro? Será que foi mesmo só a falta de tempo alegada pelo capitão para receber um dinheiro que era seu? E por que também a verba não foi declarada no Imposto de Renda, já que Jair Bolsonaro alega que era lícita? O capitão cometeu crime de sonegação de impostos por quê? 

Tais questões precisam ser respondidas com profundidade. Em janeiro, Bolsonaro assume a presidência da república. E se elegeu pregando moralidade. Se não esclarecer seriamente todos esse casos, não terá moral nenhuma para conduzir os destinos do País. Ou terá? Após o anúncio, ver desenho do esquema.

Leia também:

Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...