Amarelou? | Quem diria! Flávio Dino se rende ao falastrão Ciro Gomes! Saiba mais e compartilhe...

08/05/2018 11:00

"Como em qualquer combate, a existência de outro plano que não o da vitória só pode resultar em rendição prévia. Na melhor das hipóteses, em guarda baixa e frouxidão diante do inimigo." 

DA REDAÇÃO | De acordo com matéria de hoje (8) da Folha de S.Paulo, o governador Flávio Dino (PCdoB-MA) assumiu a candidatura Ciro Gomes (PDT-CE) como "alternativa" da "esquerda" diante da impossibilidade de Lula disputar. Dino defende que, além do PT, PSOL e PCdoB devem também encampar tal política. Ou seja, é mais um a amarelar e a aderir ao que chamam de "Plano B" para as eleições de 2018.

"Segundo Dino, a união da esquerda hoje se daria em torno de Ciro, porque ele 'é hoje o melhor posicionado'. Lula está inabilitado e 'o PT não tem nome capaz de unir nesse momento'", expõe o jornalão. (Continua, após o anúncio).

Ou seja, pelo que se depreende da matéria, Dino é só mais um a querer fazer o jogo do inimigo. Para Dino, não há como reverter a prisão de Lula e a esquerda deve se entregar a Ciro que nunca sequer foi de esquerda.

O historiador Breno Altman, do Opera Mundi, publicou ontem (7) no 247 o artigo intitulado "O queijo e a ratoeira". No texto, Altman qualifica muito bem o tipo de política — o tal "plano B" — que Flávio Dino quer agora também emplacar.


Leia trechos:

"A conta é simples: se o PT e a esquerda morderem a isca e entrarem nesse debate encomendado, será natimorta a batalha pela libertação do ex-mandatário [Lula] e seu direito à candidatura presidencial."

"Como em qualquer combate, a existência de outro plano que não o da vitória só pode resultar em rendição prévia. Na melhor das hipóteses, em guarda baixa e frouxidão diante do inimigo."

"Vários são, infelizmente, os que caem nessa esparrela, fazendo objetivamente o jogo conservador, e disparam a cogitar soluções para o suposto cenário sem Lula, dando a luta por perdida antes mesmo de travá-la." (Continua, após o anúncio).

"Isso é tudo o que a direita quer. Tanto porque desarma o petismo e seus aliados para a batalha de todas as batalhas quanto porque produz naturais reações defensivas, e até sectárias, de quem não aceita levantar a bandeira branca antes sequer do primeiro tiro."

Há então que se perguntar a Flávio Dino: o que é isso, companheiro?

LEIA TAMBÉM:

Lula | Em sua coluna deste domingo (8) no Estadão, a jornalista Eliane Cantanhêde reafirma o que o mundo todo já sabe sobre o encarceramento do ex-presidente Lula, ou seja, que ele era um preso político e só estava atrás das grades para não disputar as eleições de 2018.
E agora há pouco o mesmo Estadão deu a seguinte notícia:...