Contaminações e outros quatro fatos que certamente serão comuns na reabertura precipitada das escolas

11/08/2020

Médicos, professores e outros especialistas alertam sobre o perigo de voltar às aulas em plena pandemia de Covid-19.

COMPARTILHE!

Publicidade

Educação | | O Dever de Classe elencou cinco fatos que certamente ocorrerão caso as escolas reabram antes que a pandemia de coronavírus esteja totalmente sob controle. Questões foram organizadas de forma sintética a partir da opinião de médicos, professores e outros especialistas. Confira, após o anúncio. 

Os cinco fatos, expostos do menos grave para o mais perigoso

01. Crianças e adolescentes não seguirão à risca os protocolos de segurança, tal como se percebe na imagem que ilustra esta matéria. Quem conhece ou lembra do que é na prática uma sala de aula sabe do que estamos falando.

02. Professores, funcionários de escolas e os alunos mais velhos e conscientes ficarão sob intenso estado de tensão e medo, o que dificultará o ensino-aprendizagem.

03. Diante desse novo estresse, profissionais do magistério que já têm enfermidades adquiridas ou agravadas pela profissão terão a saúde mais prejudicada ainda. Continua, após o anúncio.

04. Prefeitos, governadores e donos de escolas particulares — embora prometam que sim — não disponibilizarão as condições materiais necessárias para que as aulas voltem de forma segura.

05. Devido à aglomeração natural que voltará nas escolas, centenas e até milhares poderão se contaminar e morrer, principalmente os professores e funcionários dos estabelecimentos de ensino.

Fora disso, é conversa de político para tentar enganar a população.

Após o anúncio, vote na enquete e dê também sua opinião.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Educadores repudiam descontos de salários e querem que o Sinte-Pi promova ação prática e urgente para que a governadora Regina Sousa (PT) reponha imediatamente o dinheiro cortado dos professores. Docentes exigem também que lotação original seja mantida.
No capitalismo, guerras são negócios, fome é negócio, crianças e idosos são negócios, miséria é negócio, "beleza" e "feiúra" são negócios, violência física e moral são negócios, o corpo é negócio, pessoas são negócio. Tudo é negócio...
"A lei do piso se transformará em mais uma norma sem sentido real". "Decisão se estenderá a todos os entes — estaduais e municipais." Ministro "Xandão" chegou a conclusão inusitada após embarcar em "informações e tese distorcidas prestadas pelo Estado do Pará". Avaliação consta em nota assinada pelo experiente advogado Walmir Brelaz, do Sintepp/Pa....