Cinco projetos na agenda de hoje da Câmara impactam diretamente na vida do professor

27/10/2021

Quase 100% deles envolvem questão de recursos e refletem na questão salarial dos profissionais do magistério e manutenção das escolas. Dois estão em fase final no plenário.

Plenário da Câmara. Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados.
Plenário da Câmara. Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados.

Educação | Cinco projetos na agenda desta quarta-feira (27) da Câmara dos Deputados impactam diretamente na vida do professor. Alguns deles são muito ruins para a vida dos profissionais do magistério. Dois estão em fase final no Plenário da casa. Confira detalhes, após o anúncio.

Projetos na Câmara

Pec 23/2021. Autor: Presidente Jair Bolsonaro. Uma bomba. Em votação final no plenário, Pec dos Precatórios — ou Pec do Calote — como é mais conhecida, prevê calote em indenizações do antigo Fundef a que os profissionais do magistério têm direito. Entenda melhor AQUI e AQUI.

PL 3418/2021. Autora: Professora Dorinha (DEM-TO). Polêmico, projeto dispõe sobre a atualização da Lei do Novo Fundeb. Medida prevê que os recursos desse fundo só podem beneficiar os profissionais do magistério que estiverem lotados diretamente nas escolas. Também está em fase final no plenário. Entenda melhor e dê sua opinião AQUI.

Os projetos a seguir tramitam na Comissão de Educação (CE)

PL 5717/2019. Autor:  Sidney Leite (PSD-AM). Positivo. Obriga estados, DF e municípios a assegurar a contratação definitiva de pelo menos 90% dos professores em caráter efetivo, isto é, por concurso público. Entenda melhor AQUIContinua, após o anúncio.

PL 3928/2020. Autores: Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Marcelo Brum (PSL-RS). Uma indecência e desrespeito com os docentes. Obriga professores das escolas públicas a fazer exame anual toxicológico de uso de drogas ilícitas. Coisa de parlamentar que não tem o que fazer. Entenda melhor AQUI.

PL 1762/2021. Autora: Greyce Elias (AVANTE-MG). Uma bomba. Prevê desvio de parte dos recursos do FUNDEB para garantir a segurança dos alunos das escolas públicas. Favorece empresas privadas. De tão descabido e absurdo, projeto teve parecer negativo da relatora, deputada Leda Sadala (AVANTE-AP). Entenda melhor AQUI.

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite para deixar também uma contribuição para o nosso site.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação...

Nota Técnica da CNTE esclarece que rateio de sobras é algo já pacificado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo necessário apenas que legislativos de estados e municípios digam através de leis próprias como a divisão de recursos previstos e não gastos deve ser feita. Professores membros de conselhos do Fundeb apontam o caminho a seguir para...