Caso Marielle ficaria  insolúvel caso Lula não tivesse sido eleito

25/03/2024

Pelos fatos revelados, tudo foi muito bem planejado por um chefe de polícia de dentro da casa da própria ex-vereadora do PSOL, por isso o caso ficou amarrado. Ex-ministro Flávio Dino foi quem desengavetou, sob orientação do atual presidente.

Segunda-feira, às 15:06


Compartilhe a matéria

Repercute ainda bastante na imprensa o anúncio sobre os mandantes do assassinato da ex-vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e seu motorista Anderson Gomes. Fato ocorreu em 14 de março de 2018, há seis anos. A Polícia Federal (PF) concluiu que os irmãos Domingos e Chiquinho Brazão, presos preventivamente, contrataram os ex-policiais militares Élcio de Queiroz e Ronnie Lessa para executar o crime. Lessa fez acordo de delação premiada e entregou todo mundo. A surpresa maior da história é Rivaldo Barbosa, chefe da Polícia Civil do Rio, acusado de planejamento do crime e obstrução da investigação. Barbosa era da confiança de Marielle e sua família, por isso o caso nunca ia andar, pois ficava difícil alguém de confiança virar suspeito de que, na verdade, era o mentor do duplo assassinato. Foi somente a eleição de Lula (PT) que fez com que o Ministério da Justiça e a Polícia Federal (PF) dessem andamento de forma séria nas investigações.

  • Entenda melhor, após o anúncio.

Tópicos relacionados:


Mentor agia por dinheiro

Segundo relatos da Polícia Federal, o mentor dos crimes e homem de "confiança" de Marielle e sua família, Rivaldo Barbosa, na verdade é um perigosíssimo bandido que operava seus crimes utilizando o aparelho do Estado:

"Se mostra indubitável a conclusão de que Rivaldo Barbosa instalou na diretoria de divisão de homicídios um verdadeiro balcão de negócios destinado a negociatas que envolviam a omissão deliberada ou o direcionamento de investigações para pessoas que se sabiam inocentes. Para tanto, Rivaldo fez negócio com contraventores, milicianos e, como se vê no caso em tela [assassinato de Marille Granco e Anderson Gomes), políticos, no afã de se locupletar financeira e politicamente", afirmam os investigadores.  

Rivaldo Barbosa, na casa da mãe e pai de Marielle Franco..
Rivaldo Barbosa, na casa da mãe e pai de Marielle Franco..

Matéria continua...


Pix CEF

pix@deverdeclasse.org

João R P Landim Nt  


Pix Vakinha

3435969@vakinha.com.br

João Rosa Paes Landim Neto 

Lula ligou para mãe de Marielle

O presidente Lula, peça fundamental para que as investigações sobre os mandantes do duplo assassinato esclarecessem a questão, ligou para mãe de Marielle no dia seguinte ao crime. Segundo matéria da Revista Fórum (15):

"O ex-presidente Lula, que está no Fórum Social Mundial, em Salvador (BA), ligou há pouco para a mãe e a irmã da ex-vereadora do PSOL do Rio de Janeiro, Marielle Franco, para prestar sua solidariedade e condolências."


Mais recentes sobre Educaação:


Mais vinte destaques no Brasil e no mundo...

Projeto aprovado na Câmara é praticamente o mesmo criado no governo do golpista Michel Temer e só atende a interesses de privatistas. Estudantes terão de conviver com o monstrengo dos itinerários (de)formativos, e docentes terão sobrecarga de trabalho.