Prefeitos recebem mais de R$ 11 bi do FPM nesta quinta-feira

10/02/2022

Somado ao desconto do Fundeb — perto de R$ 3 bi —, montante é de quase R$ 14 bi. Com o recebido no mês de janeiro, já são quase R$ 30 bilhões em menos de dois meses para os cofres dos municípios. Não é por acaso que muitos estão pagando o reajuste do magistério, inclusive com percentual acima do que reza a lei do piso.

Cofres dos prefeitos bombam neste início de ano. Imagem criada com aplicativo Canva.
Cofres dos prefeitos bombam neste início de ano. Imagem criada com aplicativo Canva.

Economia | Os prefeitos de todo o Brasil recebem nesta quinta-feira (10) R$ 11.038.691.798,32 (onze bilhões, trinta e oito milhões, seiscentos e noventa e um mil, setecentos e noventa e oito reais e trinta e dois centavos. Motivo de festa, alta quantia é verba do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e corresponde ao 1º decêndio deste mês de fevereiro. Matéria é destaque no portal (8) da Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Já descontado o Fundeb

Valor já está com o desconto do Fundeb, R$ 2.759.672.949,58 (dois bilhões, setecentos e cinquenta e nove milhões, seiscentos e setenta e dois mil, novecentos e quarenta e nove reais e cinquenta e oito centavos). Somado a esse fundo, montante chega a R$ 13.798.364.747,90 (treze bilhões, setecentos e noventa e oito milhões, trezentos e sessenta e quatro mil, setecentos e quarenta e sete reais e noventa centavos).

Continua, após o anúncio.

32,66% a mais

A CNM assinala que este 1º decêndio de fevereiro de 2022 apresenta crescimento de 32,66%, se comparado ao mesmo período de 2021. Os dados, diz, são da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O órgão ligado aos prefeitos destaca ainda que o acumulado no ano até agora revela alta de 27,62% em relação ao ano anterior.

Piso do magistério

Com o recebido no mês de janeiro, já são quase R$ 30 bilhões em menos de dois meses para os cofres dos municípios. Não é por acaso que muitos estão pagando o reajuste do magistério, inclusive com percentual acima do que reza a lei do piso, conforme se pode conferir nos dois links abaixo. Continua, após o anúncio.

Leia também:

Aumentos no FPM em janeiro de 2022

  • 1º repasse - dia 10: R$ 6,7 bi — maior 15,24% que o recebido no mesmo período de 2021;
  • 2º repasse - dia 20: R$ 1,7 bi — maior 36,1% que o recebido no mesmo período de 2021
  • 3º repasse - dia 28: R$ 3,7 bi, já com o desconto do Fundeb. Valor é maior 14,99% que o recebido no mesmo período de 2021.
  • O acumulado do mês teve crescimento de 22,76% em relação ao mesmo período do ano passado.

Fundeb

É importante destacar que 20% do FPM, segundo levantamento da própria CNM, vão para o Fundeb. Isto certamente ajuda a viabilizar o reajuste de 33,23% definido para os professores em 2022.

Clique e confira mais detalhes sobre os dados.


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite para deixar também uma contribuição para o nosso site.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação...

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.