Não recicláveis | Lixos é o que são, diz deputado do PT sobre Moro e Dallagnol! Leia e compartilhe...

10/05/2018 17:12

Moro, Dallagnol e outros que ajudaram a condenar o ex-presidente Lula (PT) não passam de materiais não sujeitos à reciclagem, destinados ao lixo permanente da História

DA REDAÇÃOReciclagem, segundo o site Significados, é o processo que visa transformar materiais usados em novos produtos com vista a sua reutilização. Por este processo, materiais que seriam destinados ao lixo permanente podem ser reaproveitados. Ou seja, um material reciclável é aquele que ainda pode ter alguma serventia ou função social.

Segundo se depreende de fala do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), o juiz Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e outros que ajudaram a condenar o ex-presidente Lula (PT) injustamente não passam de lixos, materiais não sujeitos sequer à reciclagem, ou seja, destinados ao lixo permanente da História. Pimenta publicou hoje (10) no Twitter: (Continua, após o anúncio).

"A história ñ registra os nomes dos juízes e procuradores q aprisionaram Mandela. Ou quem matou Chico Mendes, Luther Kink ou Margarida Alves. Quem foram os torturadores das ditaduras ou assassinos de Tiradentes.? O lixo da história é o lugar reservado para Moro, Dallagnol e cia"

Vaidosos como são, Moro, Dallagnol e outros juízes que os acompanham devem estar muito incomodados com a opinião do deputado petista. O problema, para eles, é que essa é a opinião também de milhões de brasileiros, inclusive muitos dentro do próprio poder judiciário do País.

LEIA TAMBÉM:

Lula | Em sua coluna deste domingo (8) no Estadão, a jornalista Eliane Cantanhêde reafirma o que o mundo todo já sabe sobre o encarceramento do ex-presidente Lula, ou seja, que ele era um preso político e só estava atrás das grades para não disputar as eleições de 2018.
E agora há pouco o mesmo Estadão deu a seguinte notícia:...