Petrobras vai demitir 10 mil em 2021; desde que Dilma saiu, 46 mil perderam o emprego na empresa

17/01/2021

O golpe de 2016 veio para arruinar a vida dos trabalhadores. E Bolsonaro, se não for detido, vai destroçar cada vez mais a economia do País.

Publicidade

Bolsonaro, o exterminador do presente. Foto: Agência Brasil
Bolsonaro, o exterminador do presente. Foto: Agência Brasil

Economia | Após anunciar 5 mil demissões no Banco do Brasil, o presiente Bolsonaro quer fazer um rapa também na Petrobras. Segundo a coluna do Lauro Jardim O Globo —, a empresa vai demitir 10 mil trabalhadores em 2021. 

Desde que a presidenta Dilma Roussef (PT) sofreu o golpe em 2016, 46 mil funcionários da empresa já foram mandados embora, fora os milhares de terceirizados que também perderam seus empregos.

O golpe de 2016 veio para arruinar a vida dos trabalhadores. E Jair Bolsonaro, se não for detido, vai destroçar cada vez mais a economia do País.  Continua, após o anúncio.

O que diz Lauro Jardim:

(...)

 A Petrobras vai ficar mais magra. Está iniciando o ano com 40 mil funcionários (e cerca de 100 mil terceirizados). Mas a expectativa da estatal é fechar 2021 com 30 mil, por causa dos PDVs em curso.

Para que o leitor entenda a magnitude do enxugamento [da catástrofe]: em 2014, a Petrobras contava com 86 mil funcionários e 360 mil terceirizados. 

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...