Saiba como consultar o Fundeb de estados, DF e municípios

09/03/2022

Os dados podem ser conferidos facilmente no site do Banco do Brasil. Tomar ciência dos recursos é importante para cobrar a aplicação do dinheiro no pagamento dos profissionais da educação e manutenção das escolas.

No mínimo, 70% dos recursos do Fundeb devem ser usados no pagamento dos profissionais da Educação. Imagem: Agência Brasil.
No mínimo, 70% dos recursos do Fundeb devem ser usados no pagamento dos profissionais da Educação. Imagem: Agência Brasil.

Educação | Prefeitos e governadores sempre estão a dizer que não têm recursos financeiros para pagar os reajustes salariais dos profissionais do magistério. Neste ano de 2022, quando o aumento é de 33,23% para os professores, a choradeira é quase geral. 

O que eles não costumam mostrar, no entanto, é quanto recebem todo mês do Fundeb, 70% do dinheiro carimbado para pagar o pessoal da Educação. 

Após o anúncio, confira o passo a passo simples sobre como consultar no site do Banco do Brasil quanto é enviado do Fundeb a estados, DF e municípios.

Leia também: 

Como consultar o dinheiro do Fundeb no site do Banco do Brasil

Passo 1. Acesse o site BB Beneficiário: link.

Passo 2: Digite o nome de seu estado ou município, sem uso de sinais, e clique em CONTINUAR.

Passo 3: Preencha os campos com o período que você quer consultar. O máximo é dois meses.

Passo 4: No campo fundo, escolha Fundeb. Ver na imagem acima.

Passo 5: Clique em CONTINUAR e verá os recursos. Role a barra até o final para ver o total.


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt 

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação

Professora diz que, mesmo com reajuste de 33,23%, não está fácil pagar gasolina a quase R$ 10,00 e gás de cozinha em torno de R$ 140,00. Educadora pede que o presidente faça alguma coisa para resolver o problema.