CNTE orienta sindicatos de todo o Brasil a decretar greves de não retorno às aulas presenciais

Entidade diz que se qualquer um dos protocolos de segurança da OMS estiver sendo descumprido, ninguém deve voltar às escolas.

COMPARTILHE!

Publicidade

Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.
Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.

Educação | O professor Heleno Araújo  presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) — orienta sindicatos de todo o Brasil a fazer greves de não retorno às aulas presenciais caso qualquer protocolo de segurança da OMS em relação à Covid-19 não puder ser cumprido nos estabelecimentos de ensino. Continua, após o anúncio.

Protocolo único

Segundo matéria (30/07) no site da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Heleno Araújo declarou que defende um protocolo único de segurança para escolas públicas e privadas: 

"Nós defendemos a orientação da OMS para voltar às aulas com segurança e para isso é preciso que tenha controle sobre a contaminação e sobre o vírus, que os protocolos sejam discutidos amplamente com toda a comunidade escolar e que todas as medidas do protocolo sejam executadas."

Greve

"Caso qualquer um destes protocolos não seja colocado em prática orientamos sim a fazer uma greve de não retorno e para manter as atividades remotas e uma grande defesa da saúde e da vida", afirma Heleno

Após o anúncio, vote na enquete e dê também sua opinião.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...