Professores dão exemplo e decidem entrar em greve contra volta às aulas presenciais

02/08/2020 01:18

Sentimento de que retorno às escolas só deve ocorrer após vacina contra Covid-19 é predominante em todo o País.

COMPARTILHE!

Publicidade

Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.
Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.

Saúde | Após o prefeito Marcelo Crivella liberar escolas particulares a voltarem às aulas presenciais nos 4º, 5º, 8º e 9º anos a partir de segunda-feira (3), professores organizaram uma assembleia virtual ontem (1) e decidiram entrar em greve geral, dando um bom exemplo aos educadores de todo o País, que certamente adotarão o mesmo procedimento em casos semelhantes. Movimento é organizado pelo Sinpro, sindicato da categoria. Entidade exige rígido protocolo de segurança contra a Covid-19 para retorno às escolas. Continua, após o anúncio.

Diretor do Sinpro esclarece:

"Não estamos nos negando a trabalhar, mas somente a voltar as atividades presenciais enquanto não for seguro. Vamos continuar com o teletrabalho. A greve foi instituída para impedir que algum profissional que se recuse a voltar seja demitido - contou Afonso Celso, diretor do Sinpro.

Com informações de: O Globo

Após o anúncio, vote na enquete e dê também sua opinião.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...