Em caso de impeachment do capitão, bolsominion faz ameaça que milhões querem que ele bote em prática

23/01/2021

Os fanáticos seguidores de Jair Bolsonaro ficam muito raivosos só de ler ou ouvir falar que o mandato do defensor de milicianos pode acabar bem antes do que imaginam.

Publicidade

Já vai tarde, bolsominion. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.
Já vai tarde, bolsominion. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.

Educação | O iminente Impeachment do presidente Jair Bolsonaro começou a mexer com a ira e os nervos dos fanáticos e radicais seguidores do capitão, os 'bolsominions'. Através de sua conta no Facebook, um deles, de nome Carlos, ameaça tomar uma medida que milhões querem que ele bote em prática. Veja, após o anúncio.

A ameaça do bolsominion no Facebook, em letras garrafais e com grosseiros erros de português:

"SE OS GOLPISTAS DERRUBAR MEU PRESIDENTE BOLSONARO VOU EMBORA DO BRASIL NEM QUE SEJA DE TREM, AQUI NO BRASIL NÃO FICO MAS."

Quer a passagem só de ida? Já vai tarde. E ainda leva de brinde uma gramática do ensino fundamental para estudar na viagem. Esse é o desejo de milhões de brasileiros.

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Facebook, para receber atualizações sobre este tema.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Doar com PagSeguro

Curta nossa página e receba atualizações sobre este tema!

Mais recentes...

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.
Objetivo é garantir ganho real para a categoria logo a partir de janeiro. Documento com outras importantes pautas dessa área foi entregue ao setor de educação da equipe de transição do futuro governo Lula.