Assessor parlamentar diz que MEC falará sobre reajuste

26/01/2022

Através de Medida Provisória ou não, não há como o presidente Jair Bolsonaro se esquivar mais desta questão. A expectativa do magistério é grande, índice de 33,23% já está muito divulgado, é ano eleitoral e, no final das contas, governo federal só entra mesmo com 15% do Fundeb. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come..."

Cumprimento da correção de 33,23% não precisa de anúncio oficial do governo. Seria oportuno, no entanto, que Bolsonaro ratificasse logo o reajuste dos professores para acabar de vez com a falsa polêmica criada em torno do assunto. Imagem: galeria Webnode.
Cumprimento da correção de 33,23% não precisa de anúncio oficial do governo. Seria oportuno, no entanto, que Bolsonaro ratificasse logo o reajuste dos professores para acabar de vez com a falsa polêmica criada em torno do assunto. Imagem: galeria Webnode.

Educação | Segundo um assessor parlamentar consultado pelo Dever de Classe, o presidente Jair Bolsonaro e o MEC deverão se posicionar muito em breve e oficialmente sobre o reajuste de 33,23% para os professores. O deputado é da base do governo em Brasília e pede para não se identificar, visto que, como alega, "esse assunto mexe com muitos interesses em todo o país." Confira, após o anúncio.

Leia também: 

O presidente Bolsonaro e o MEC se posicionarão sobre o reajuste do magistério?

Em minha opinião, sim. O governo não tem mais como se esquivar disso durante muito tempo. O assunto cresceu demais em toda a mídia do país. Tá todo mundo falando. Tem ameaça até de greve nacional.

E, em sua opinião, como seria a posição do governo?

Bolsonaro só tem na prática dois caminhos a seguir: anunciar oficialmente o percentual de 33,23%, como querem e têm direito os professores. Ou editar uma Medida Provisória para rebaixar drasticamente o reajuste, como querem a CNM, prefeitos e governadores.

Em sua opinião, qual caminho Bolsonaro vai seguir? (Ver após anúncio)

Eita! É difícil responder isso aí. Mas o presidente tem de pensar bem. Se seguir os políticos nos estados e municípios, se queimará ainda mais com os professores. E olha que não é pouca gente não. Sinceramente, se dependesse de mim, confirmava os 33,23%. Afinal, em 2022 o governo federal só entra com 15% do Fundeb. 85% são dos estados e municípios. Bolsonaro anuncia e os entes cumprem. Mas reconheço que a coisa não é tão simples assim. Mas prevejo também que essa polêmica está bem perto de ser resolvida.

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt 

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.