"Novo PNE não pode estar à mercê de governos inimigos da educação"

05/07/2024

Deputado Tarcísio Motta (PSOL-RJ) defendeu prorrogação do plano que expirou e diz que novo projeto nasceu de baixo para cima, democraticamente

Compartilhe!

PIX Caixa: 

pix@deverdeclasse.org

PIX Vakinha:

3435969@vakinha.com.br

Sua contribuição é crucial, pois ajuda na cobertura dos custos mensais da página, para que possamos mantê-la atualizada. Obrigado.

través do Projeto de Lei 5665/23, "a Câmara dos Deputados aprovou a prorrogação do atual Plano Nacional de Educação (PNE) até 31 de dezembro de 2025. O texto já passou pelo Senado e segue para sanção presidencial."

"O atual PNE venceu em 25 de junho de 2024. Já o projeto do novo plano (PL 2614/24) ainda aguarda votação na Câmara. A proposta, de autoria do Poder Executivo, prevê 18 objetivos a serem cumpridos até 2034."

Apoio e justificativa

O deputado Tarcísio Motta (PSOL-RJ) foi um dos parlamentares que deram apoio à prorrogação do PNE que expirou. Segundo a Agência Câmara de Notícias:

"Para o deputado Tarcísio Motta (Psol-RJ), a prorrogação do plano atual é importante por permitir o tempo necessário para discutir o novo PNE."

"Um plano como esse [o novo] é fundamental porque é um plano de Estado. Ele não pode estar à mercê de governos inimigos da educação. Ele vem de baixo para cima, da sociedade civil que elabora junto com governo", afirmou o psolista.

Anúncio

Compartilhe!

Tópicos relacionados:

Dez matérias mais recentes:

Projeto aprovado na Câmara é praticamente o mesmo criado no governo do golpista Michel Temer e só atende a interesses de privatistas. Estudantes terão de conviver com o monstrengo dos itinerários (de)formativos, e docentes terão sobrecarga de trabalho.