Urgente | Medo pode ter feito Temer fazer cocô nas calças, diz estudo! Leia e compartilhe...

02/05/2018 12:44

DA REDAÇÃO | Matéria do Jornal Ciência, da Rede Record, diz que em estudo realizado com ratos de laboratório em 1930, pesquisadores tentaram mostrar a relação do medo e o funcionamento do intestino. Os animais eram atacados com luzes e sons para analisar qual seria a reação fecal deles. 

A partir dessa experiência, o psicólogo britânico Jeffrey Alan Gray publicou em 1987 o livro chamado "The Psychology of Fear and Stress" (A psicologia do medo e do estresse). Na pesquisa, há o relato de que ratos de laboratório defecaram mais quando eram expostos a luzes e barulhos estressantes. (Continua, após o anúncio).

Tal estudo do Dr. Gray serve para ilustrar as possíveis reações — inclusive as intestinais — de Michel Temer (MDB) ante o perigo de quase ser linchado pelo povo quando foi visitar os escombros do prédio que desabou em São Paulo. 

Pelas imagens divulgadas nas redes sociais, o pavor e o alto estresse instantâneo do "presidente" ficaram muito nítidos. Tudo leva a crer que o golpista, tal como os ratos de laboratório pesquisados, também liberou fezes e cagou nas calças. Bem feito. Quem mandou ser usurpador.


Após o anúncio, assista vídeo:

LEIA TAMBÉM:

Lula | Em sua coluna deste domingo (8) no Estadão, a jornalista Eliane Cantanhêde reafirma o que o mundo todo já sabe sobre o encarceramento do ex-presidente Lula, ou seja, que ele era um preso político e só estava atrás das grades para não disputar as eleições de 2018.
E agora há pouco o mesmo Estadão deu a seguinte notícia:...