Sem apoio na sociedade e nas escolas, projeto que visa amordaçar professores é engavetado! Leia e compartilhe...

11/12/2018 16:35

Entusiastas da medida — como a família Bolsonaro, MBL e Alexandre Frota — prometem estrebuchar em 2019 para tentar ressuscitar esse lixo legislativo

Palavras-chaveEducaçãoBolsonaroPolítica | O projeto 'Escola sem Partido' foi engavetado hoje (11) na Câmara dos Deputados. Medida — que visa amordaçar os professores nas salas de aula e jogar alunos contra seus mestres — perdeu apoio até entre figuras reacionárias da direita, como ACM Neto e Olavo de Carvalho. Educadores e maioria da sociedade consideram o projeto um lixo para empobrecer ainda mais a educação no País.

Leia também:


Defensores prometem estrebuchar

Defensores da proposta, no entanto, prometem estrebuchar em 2019 para tentar tirar o Escola sem Partido da gaveta. Entre os maiores entusiastas dessa porcaria legislativa estão o presidente Jair Bolsonaro e sua digníssima família. O MBL e o deputado pornô Alexandre Frota estão também na linha de frente desse verdadeiro trote contra alunos e professores. Mas os movimentos progressistas estarão mobilizados para manter esse trambolho na lata do lixo.


O que é

Em síntese, o 'Escola sem Partido' é um projeto que visa — através da intimidação — manter os professores calados em relação a injustiças sociais e críticas à chamada ideologia de direita, em particular a que Jair Bolsonaro quer enfiar goela abaixo dos brasileiros a partir de 2019. Na prática, os professores teriam que evitar que os alunos saibam verdades sobre como uma minoria burguesa explora a maioria dos trabalhadores e da população.

Leia também: