Em greve, docentes falam sobre dinheiro do Fundeb cair direto na conta dos educadores

18/02/2020

COMPARTILHE!

Educação / Medida acabaria o impasse sobre os reajustes anuais do piso do magistério.

Publicidade

Imagem: aplicativo Canva.
Imagem: aplicativo Canva.

Os professores da Rede Estadual de Educação do Piauí estão em greve desde o dia 10 deste mês. A adesão é de mais de 80%, segundo informes da direção do Sinte-Pi. 

O Dever de Classe conversou com alguns professores sobre a proposta de colocar o dinheiro do Fundeb direto na conta dos educadores, em vez de deixar as verbas sob administração de estados e municípios.

O processo seria gerenciado pelo MEC ou Banco do Brasil, instituição financeira que repassa todo mês milhões desse fundo para prefeitos e governadores. Continua, após o anúncio.

Aceitação

A ideia é bem aceita. A professora Albetisa Moreira — uma das mais experientes militantes das lutas da educação no Piauí — falou sobre o tema e disse que a medida é possível de ser implementada e seria uma saída para acabar com o impasse sobre os reajustes anuais do piso do magistério. 

O Editor do Dever de Classe, professor Landim Neto, deu entrevista sobre a proposta na Rádio Pioneira de Teresina, a mais importante da capital, onde também defendeu a ideia. Após o anúncio, veja as opiniões.

Proposta viável

O professor Landim Neto, por sua vez, destacou que a ideia é possível e necessária, porque ano após ano a maioria dos educadores vem sendo prejudicada em todo o Brasil. "A lei do piso é federal. O Fundeb é uma legislação federal. E o Banco do Brasil também é de âmbito nacional. É só fazer uma discussão séria em todo País que a medida poderá ser implementada. Quem pensar diferente, que mostre outra solução", falou.

Vote na enquete!

COMPARTILHE!

Ajude com uma pequena doação. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...