Possível ministro da Saúde diz que professor é burro, não trabalha e se cansa porque não sabe o que faz

20/05/2020

O moço consegue ser mais tosco, grosseiro e ignorante que o Abraham Weintraub e nem de longe poderia estar sendo cotado para assumir o comando da Saúde no País.

COMPARTILHE!

Publicidade

Ítalo Marsili tem o perfil adequado para integrar um governo como o de Jair Bolsonaro. Foto/Reprodução
Ítalo Marsili tem o perfil adequado para integrar um governo como o de Jair Bolsonaro. Foto/Reprodução

Educação | Ele consegue ser mais tosco, grosseiro e ignorante que o Abraham Weintraub, ministro da Educação. Talvez por isso Ítalo Marsili esteja cotado para ser o novo ministro da Saúde. 

No vídeo ao final da matéria, ele diz que professor é burro, não trabalha e se cansa porque não sabe o que faz. Na visão imbecil dele, portanto, professor é asno, preguiçoso e vive em profunda confusão mental.

Além de atacar de forma totalmente canalha e sem lógica os educadores, ele aproveita para também achincalhar mulheres, outras categorias e se auto vangloriar.

O vídeo:

Continua, após o anúncio.

Sem registro

Segundo o site Metrópoles (18): 

"Embora se intitule psiquiatra, e exerça a função como se o fosse, o médico Ítalo Marsili não possui registro da especialidade em psiquiatria.

"De acordo com o Conselho Federal de Medicina, Marsili tem seu registro regular como médico pelo CRM pelo Rio de Janeiro, inscrito desde 2010. No entanto, conforme o CFM, não consta especialidade registrada." 

Quer dizer que além de grosseiro é também embusteiro?

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Magistério de estados e municípios deve pressionar gestores sobre recursos, pois aprovação de lei sobre como proceder ao rateio encerra dia 31 deste mês, vez que dinheiro que sobrar deve ser devolvido em forma de abono ao magistério ainda neste ano. Vereadores e deputados estaduais devem ser acionados o quanto antes. O recesso parlamentar se...
Sobras de recursos devem ser pagas em forma de abono até o dia 31 deste mês. Devido ao aumento do percentual mínimo que deve ser gasto durante o ano com o magistério e ausência de reajuste salarial, estados, DF e municípios devem devolver dinheiro não utilizado aos educadores. Preencha os campos e veja o resultado em seguida.
Quem tem carga horária menor receberá menos, R$ 12.400. Benefícios desse tipo estão sendo anunciados e pagos em todo o Brasil e são obrigatórios, caso um prefeito ou governador não tenha gasto neste ano o percentual mínimo de 70% do Fundeb com a folha do magistério. Educadores de todas as localidades têm de cobrar do Conselho desse fundo e...
Prefeitos e governadores, principalmente os primeiros, anunciam ações radicalizadas neste mês de dezembro para tentar derrubar o reajuste de 31,3% previsto para o magistério. Em sentido contrário, isto é, em defesa desse aumento, categoria deve também partir para a ação.