OMS quer restringir bebida alcoólica durante quarentena; medida provoca reações

15/04/2020 18:20

Saúde / A ordem é para que governos endureçam e inibam ao máximo a ingestão de qualquer bebida que contenha álcool.

COMPARTILHE!

Publicidade

Foto: arquivos Webnode.
Foto: arquivos Webnode.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) quer que governos endureçam contra o uso de bebidas alcoólicas durante a quarentena. A alegação principal é que o álcool ajuda a baixar a imunidade, algo ruim nestes tempos de coronavírus. Apesar de sensata, medida está longe de ser consenso, conforme veremos após o anúncio.

Divergências

A restrição ao uso do álcool durante a quarentena provoca polêmicas e não há consenso em relação ao que propõe a OMS. Colhemos alguns comentários sobre o tema nas redes sociais.

Para a dona de casa carioca Maria Celestina, a medida é mais que acertada e urgente: "Sou totalmente a favor. O álcool, além de acabar com a saúde das pessoas, traz muitos outros problemas para dentro de casa. Sou vítima disso por causa do meu marido", opina. Continua, após o anúncio.

O professor paulista Fábio Monteiro pensa diferente de dona Celestina. Para ele, a restrição é um claro sinal de autoritarismo e intrometimento na vida particular de cada um. Ele diz: "Sou contra essa medida. Uma coisa é a quarentena, tudo bem, está correta. Outra coisa é querer fiscalizar o que as pessoas comem ou bebem dentro de casa. Querem transformar nossas vidas num Big Brother?"

Equilíbrio

O fato concreto é que com bebida ou alcoólica ou não, o vírus está aí e todos devem se cuidar. E ficar de quarentena é o caminho mais seguro. É preciso também manter o equilíbrio, pois os tempos são muito difíceis.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...