Prisão de Queiroz pode ser a pá de cal no governo e na família Bolsonaro, diz analista

18/06/2020

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Queiroz pode abrir a boca e enterrar de vez os planos do clã fascista que se instalou no País.

COMPARTILHE!

Publicidade

Queiroz foi preso nesta quinta-feira, 18. Foto/Reprodução.
Queiroz foi preso nesta quinta-feira, 18. Foto/Reprodução.

Política | A prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, pode ser a pá de cal no governo e na família do capitão. Este é um ponto de vista do cientista político Cássio N Frazão. "Queiroz é amigo íntimo do clã fascista que se instalou no País e conhece muito bem todas as ações suspeitas dos Bolsonaros. Se abrir a boca, será fatal", diz o analista. Após o anúncio, ele nos fala mais sobre o assunto.

Leia também:

  1. Por que Queiroz deu R$ 24 mil à esposa de Jair Bolsonaro? É pagamento? De quê?
  2. Como um motorista conseguiu mais de R$ 1,2 milhão em apenas um ano e ainda assim pediu mais R$ 40 mil a Bolsonaro?
  3. Após delação de Moro contra Bolsonaro, veja os 7 crimes por trás das denúncias e as penas que os dois podem pegar

Por que a prisão do Queiroz pode ser a pá de cal no governo e na família Bolsonaro?

Queiroz é amigo dos Bolsonaros. Mas não é um amigo qualquer. É amigo íntimo, daqueles que sabem tudo de seus aliados. Tudo de podre que por ventura o capitão e sua família tenham feito, ele sabe. Se abrir a boca, será fatal. Será a pá de cal no clã fascista que se instalou no País.

O presidente Bolsonaro alega que o Queiroz era só um simples assessor do filho dele...

Um "simples" assessor que depositou dinheiro na conta da esposa do Jair Bolsonaro. Um "simples" assessor que vivia dentro da casa do capitão. Um "simples" assessor que, conforme as investigações do Ministério Público e a mídia divulga, coordenava o esquema de 'rachadinha' no gabinete do Flávio. Um "simples" assessor que em apenas um ano movimentou mais de 1,2 milhão de reais. Nem os bolsominions acreditam que Fabrício Queiroz era só um simples assessor. Continua, após o anúncio.

O senhor então acredita que o Queiroz pode entregar seus amigos?

É muito possível. Se o Queiroz se sentir abandonado pelos Bolsonaros, é bem provável que abra a boca e entregue todo mundo. Pode ser que faça um acordo de delação premiada para amenizar sua possível pena e não cair sozinho.

COMPARTILHE!

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.
Objetivo é garantir ganho real para a categoria logo a partir de janeiro. Documento com outras importantes pautas dessa área foi entregue ao setor de educação da equipe de transição do futuro governo Lula.