Governo quer desviar verbas que pagam salários de professores para o novo Bolsa Família

10/07/2020

COMPARTILHE!

Proposta absurda mexe em recursos do Fundeb e prejudica educadores de todo o País.

Publicidade

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.

Educação | Segundo matéria contida no site da revista Exame (9), o governo Bolsonaro quer criar um benefício adicional a crianças atendidas pelo Renda Brasil, programa que substituirá o Bolsa Família

Esse benefício deve chegar a R$ 200. Detalhe: deste valor, R$ 100,00 é para serem retirados do Fundeb, isto é, de verbas que pagam professores e mantêm as escolas públicas de estados e municípios. 

Montante a ser desviado do Fundeb para o novo programa do governo pode ficar na casa dos R$ 16 bilhões já a partir de 2021, segundo também a ExameContinua, após o anúncio. 

Cortesia com chapéu alheio

O que Bolsonaro e seu ministro Paulo Guedes querem é fazer cortesia com o chapéu alheio. Em vez de buscarem novos recursos através da cobrança de impostos a bancos e grandes empresários, querem que os docentes financiem o novo programa que o governo pretende criar. 

É mais um duro ataque aos educadores de todo o País. Caso tal projeto seja aprovado, piso nacional do magistério ficará ainda mais difícil de ser cumprido.

Tem que passar pelo Congresso

Para desviar recursos do Fundeb e dos salários dos professores para o Renda Brasil, o governo Bolsonaro antes terá que convencer deputados e senadores. Medida tem que passar pelo Congresso. Continua, após o anúncio.

O problema é que o governo está cooptando todo o chamado 'centrão' com cargos e outras benesses, o que pode facilitar a aprovação do projeto. 

Profissionais do magistério devem se mobilizar para evitar mais esse ataque contra a categoria.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Benefício será depositado na conta de professores e todos os demais servidores da educação ainda neste mês de dezembro. Detalhe do anúncio mostra que não é só do Fundeb que há sobras de recursos, algo que deve ser observado pelo magistério de todo o Brasil.
Medidas visam adequar prefeitura de Teresina à Reforma da previdência criada pelo presidente Jair Bolsonaro, do qual o prefeito José Pessoa (MDB) é forte aliado. Direção do Sindserm-THE chama mobilização para Câmara Municipal, com o intuito de barrar as horrendas iniciativas.
Magistério de estados e municípios deve pressionar gestores sobre recursos, pois aprovação de lei sobre como proceder ao rateio encerra dia 31 deste mês, vez que dinheiro que sobrar deve ser devolvido em forma de abono ao magistério ainda neste ano. Vereadores e deputados estaduais devem ser acionados o quanto antes. O recesso parlamentar se...