100% dos recursos do Fundeb podem ser usados para pagar reajuste do magistério

15/03/2020

Educação / Dados expostos pelo Banco do Brasil mostram que prefeitos e governadores têm como cumprir a lei nacional do piso dos professores.

COMPARTILHE!

Publicidade

Imagem: aplicativo Canva
Imagem: aplicativo Canva

Em relação aos recursos do Fundeb e ao reajuste do piso dos professores, 12,84% neste 2020, documento que consta no site do próprio MEC é muito claro:

"É oportuno destacar que, se a parcela de recursos para remuneração é de no mínimo 60% do valor anual, não há impedimento para que se utilize até 100% dos recursos do Fundeb na remuneração dos profissionais do magistério."

Não há, portanto, razões plausíveis para que prefeitos e governadores descumpram a lei nacional do piso da categoria. Dados do Banco Brasil após o anúncio reforçam essa afirmativa.

Leia também:

Recursos

Os dados abaixo foram extraídos do site do Banco do Brasil e referem-se aos recursos do Fundeb relativos a apenas os 13 primeiros dias deste mês de março. Isto é a prova de que lei do piso pode ser cumprida.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

No caso dos professores, o que vale é o que está na lei dos planos de cargos, salários e carreiras de estados, DF e municípios. Se a legislação diz que o descanso anual é de 45 dias ou até dois meses, o terço constitucional deve ser pago com base nesse tempo de férias. É o que podemos chamar de direito...
Diferenças dos últimos 5 (cinco) anos devem ser pagas com juros e correção monetária, determina o juiz em sua sentença. Valor chega a quase R$ 10 mil. Estado não pode mais recorrer. Professores de todo o País podem fazer a mesma reclamação.