Após pressão, deputados recuam de acabar ganho real no piso do magistério

30/07/2020

Educadores, no entanto, precisam ficar em estado de alerta. A qualquer momento a Câmara pode votar a medida, inclusive na calada da noite.

COMPARTILHE!

Publicidade

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Educação | Após pressão dos profissionais do magistério pelas redes sociais, a Câmara dos Deputados recuou e não acabou o ganho real no piso do magistério. Proposta neste sentido estava agendada para ontem (29), mas não foi analisada e nem está nas agendas de hoje (30) e amanhã (31). Continua, após anúncio.

Alerta

Trabalhadores em educação devem ficar em estado de alerta. A qualquer momento a Câmara pode votar o rebaixamento do piso, inclusive na calada da noite. Após o anúncio, veja tabela explicativa sobre o projeto

Trocar custo-aluno pela inflação significa ganho real ZERO

A tabela abaixo mostra o crescimento do piso pelo custo-aluno, como é hoje, e pela inflação, como propõe o Projeto de Lei 3.776/2008 e querem Rodrigo Maia e muitos deputados. O PL quer reduzir a ZERO o ganho real dos educadores.

Curta abaixo nossa página e receba atualizações sobre esse tema.

COMPARTILHE!

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Benefício será depositado na conta de professores e todos os demais servidores da educação ainda neste mês de dezembro. Detalhe do anúncio mostra que não é só do Fundeb que há sobras de recursos, algo que deve ser observado pelo magistério de todo o Brasil.
Medidas visam adequar prefeitura de Teresina à Reforma da previdência criada pelo presidente Jair Bolsonaro, do qual o prefeito José Pessoa (MDB) é forte aliado. Direção do Sindserm-THE chama mobilização para Câmara Municipal, com o intuito de barrar as horrendas iniciativas.
Magistério de estados e municípios deve pressionar gestores sobre recursos, pois aprovação de lei sobre como proceder ao rateio encerra dia 31 deste mês, vez que dinheiro que sobrar deve ser devolvido em forma de abono ao magistério ainda neste ano. Vereadores e deputados estaduais devem ser acionados o quanto antes. O recesso parlamentar se...
Sobras de recursos devem ser pagas em forma de abono até o dia 31 deste mês. Devido ao aumento do percentual mínimo que deve ser gasto durante o ano com o magistério e ausência de reajuste salarial, estados, DF e municípios devem devolver dinheiro não utilizado aos educadores. Preencha os campos e veja o resultado em seguida.