Número de pessoas que vivem de bicos no Brasil cresce e chega a mais de 24,6 milhões!

28/12/2019

COMPARTILHE!

Publicidade

Foto: Agência Brasil.
Foto: Agência Brasil.

Economia / Dado é do IBGE e reflete o desastre da política econômica do governo Bolsonaro.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) destaca em seu portal (27) que foi registrado no "último trimestre um crescimento de 1,2% dos trabalhadores por conta própria, ou seja, mais 303 mil pessoas se juntando ao contingente de 24,6 milhões de pessoas nessa posição.

Ou seja, o Brasil possui um exército de pessoas vivendo de bicos, a maioria em condições muito precárias. Isto, na prática, reflete o desastre da política econômica do governo Bolsonaro, voltada para a precarização do emprego e corte de direitos trabalhistas.

Desemprego

O IBGE diz também que mais de 11,9 milhões de pessoas continuam desempregadas no País. Este número se refere apenas aos que ainda tentam arranjar um posto de trabalho. Há um contingente muito maior que desistiu de procurar emprego, os chamados "desalentados".

Comemoração

Apesar dos números catastróficos, o governo Bolsonaro comemora o que chama de "recuperação" da economia, ou seja um aumento de 1,1% na geração de empregos com carteira de trabalho, segundo também o IBGE.

COMPARTILHE!

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Prefeitos e governadores querem empurrar a questão até próximo das eleições, quando dirão, também de forma descabida, que correção salarial estará proibida. Professores não devem iniciar o ano letivo para garantir o direito no máximo até fevereiro, aconselha especialista.
Professora Dorinha é presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e diz que não há lacuna para que o percentual de 33,23% não seja cumprido urgentemente, tal como reza a lei 11.738/2008. O Dever de Classe entrou em contato com a assessoria da parlamentar e obteve mais informações sobre as ações que poderão ser feitas.