Urgente: o esclarecedor vídeo que desmoraliza Jair Bolsonaro! Assista e compartilhe...

13/05/2018 15:19

Bolsonaro em 2016 sobre a PEC da Morte: "ajudará Temer a combater o desemprego." Menos de dois anos depois, o desemprego só cresceu. O "mito" é imbecil ou desonesto?

DA REDAÇÃO | Veja com atenção mais abaixo a fala do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) no dia 26 de outubro de 2016, fatídica data em que a Câmara dos Deputados aprovou a PEC dos Gastos — também chamada PEC da Morte. Medida ajudou Michel Temer a congelar os gastos públicos com saúde, educação e segurança por vinte anos, o que traz enormes prejuízos à maioria do povo e aos servidores públicos da União, estados e municípios. 

Para votar a favor da PEC da Morte, Bolsonaro alegou que isto ajudaria o governo Temer a combater o desemprego e tiraria o País do atraso deixado pelos governos do PT. Menos de dois anos depois, o número de desempregados passou de aproximadamente 9 milhões em 2016 para 14 milhões em 2018. E a corrupção aumentou, além de que Temer & Bando acabaram com a CLT e estão entregando o que resta de empresas públicas brasileiros aos estrangeiros. O "mito", com seu apoio ao Temer, levou o País a mais recessão ainda. É um imbecil ou desonesto?


Leia, após o anúncio, o que disse Bolsonaro em 2016 e, em seguida, veja o vídeo gravado por ele mesmo e que o desmoraliza em 2018:

"Olá, nessa manhã estive com vários ministros do governo Temer, bem como com algumas autoridades militares. Assunto em questão: PEC 241, que trata dos gastos e suas consequências para a retomada do emprego, ou seja, para que o Brasil possa sair desse estado letargia que se encontra em função do desserviço prestado pelo PT ao longo dos 13 anos. Logicamente nos convencemos também em particular pelo fato de que os integrantes da Forças Armadas não serão esquecidos numa futura e breve reformulação de toda a sua carreira. Assim sendo, e reconhecendo o próprio governo que as Forças Armadas é uma instituição primordial e essencial para a manutenção da nossa democracia, este compromisso, Jair Bolsonaro e governo Temer foi aceito. Assim sendo, o meu voto nessa tarde será sim à PEC do Teto. Um forte abraço a todos e fiquem com Deus".


Veja o vídeo:

LEIA TAMBÉM: