Reajustes salariais e gratificações serão dados para compensar Reforma! Leia e compartilhe...

20/03/2019 07:36

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, é o principal articulador do governo Bolsonaro no Congresso Nacional. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Rodrigo Maia, presidente da Câmara, é o principal articulador do governo Bolsonaro no Congresso Nacional. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Para Rodrigo Maia, militares estão com os salários defasados em relação aos civis, por isso merecem um outro tipo de reforma

Economia | Enquanto os trabalhadores civis das empresas públicas e privadas estão ameaçados de perder suas aposentadorias, por conta da proposta de Reforma da Previdência do governo Bolsonaro, reforma para os militares das Foças Armadas prevê reajustes salariais e reestruturação da carreira, com novas gratificações.


Veja o que diz matéria do fim da tarde de ontem (19) no site da Câmara dos Deputados:

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que a proposta de reforma da Previdência para militares reflete a defasagem salarial da categoria em relação aos servidores civis.

"Eu não tenho a redação ainda, mas o problema é que há uma defasagem salarial grande dos militares em relação aos civis", disse Maia, comentando a proposta que, para compensar alterações nos tempos mínimos de serviço e nas alíquotas, vai prever também reajustes salariais e uma reestruturação da carreira.

Como se vê, a reforma do governo Bolsonaro e do Rodrigo Maia é somente para atingir os trabalhadores, idosos e deficientes mais pobres, que passarão a ganhar menos do salário mínimo. Projeto tem que ser barrado através de mobilizações populares, como a que ocorrerá dia 22 em todo o Brasil.

Leia também: