"Professor tem de voltar à escola. Mas não para se contaminar e morrer", diz docente

15/01/2021 07:32

Em e-mail enviado ao Dever de Classe, educadora afirma que quem quiser aulas presenciais mais rápido tem que exigir que o magistério seja incluído nos grupos prioritárias da vacina contra Covid-19.

Publicidade

Luto cresce cada vez mais no Brasil por conta da Covid-19. Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.
Luto cresce cada vez mais no Brasil por conta da Covid-19. Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.

Educação | A professora cearense Nilza B Carvalho envia e-mail ao Dever de Classe onde critica as pressões que os docentes de todo o Brasil estão sofrendo para retornar às escolas, em pleno e severo novo pico da pandemia. 

Ela diz que cronograma divulgado ontem (14) pelo Ministério da Saúde não coloca os professores nos grupos prioritários da vacinação, o que inviabiliza o retorno imediato às aulas. "Professor tem de voltar à escola. Mas não para se contaminar e morrer", declara. Veja, após o anúncio.

O que diz a professora:

É inaceitável que pessoas e grupos que não conhecem nada de como funciona uma escola e uma sala de aula queiram forçar a barrar e obrigar os professores a voltar às escolas em pleno e severo novo pico da pandemia de Covid-19. O Ministério da Saúde divulgou ontem (14) cronograma de vacina e nós não estamos nos grupos prioritários. E sabe-se lá quando estaremos. Assim, não tem retorno imediato. Professor tem de voltar à escola. Mas não para se contaminar e morrer. Quem quiser aulas presenciais mais rápido tem que exigir que o magistério seja incluído nos grupos prioritárias de vacinação.

Curta abaixo nossa página no Facebook e receba em breve mais detalhes sobre este tema.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Doar com PagSeguro

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre educação...