Reveja PL que repara prejuízos de docentes durante a pandemia

05/02/2024

Terça, às 00:31

Projeto em tramitação visa anular dispositivo que proibiu contar tempo da pandemia para aquisição de vários direitos do magistério. 



Sala de aula | Tramita na Câmara um projeto de lei que visa reparar prejuízos que professores das redes públicas da União, estados, DF e municípios tiveram no período de 27 de maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021. Perda de direitos se deu por conta da Lei Complementar LC 173/2020, editada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro para estabelecer o Programa Federativo de Enfrentamento à pandemia de Covid-19. Apenas os servidores da Saúde e Segurança foram poupados. 

Como o ano legislativo de 2024 começou, é importante ficar atento ao andamento de tal medida.

Entenda melhor, após o anúncio.

Deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), autora do PLP n° 31/22, que visa reparar injustiça contra os professores. Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados.
Deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), autora do PLP n° 31/22, que visa reparar injustiça contra os professores. Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados.

A origem do problema

  1. Em 27 de maio de 2020, o então presidente Jair Bolsonaro editou a Lei Complementar LC nº 173/20, com o intuito de estabelecer um programa nacional de combate ao coronavírus.
  2. Tal legislação impôs pesadas restrições à União, estados, DF e municípios, sobretudo quanto a penalizar o funcionalismo público.
  3. Neste sentido, ficou proibido considerar o período de 27 de maio de 2020 a 31 de dezembro 2021 para efeito de progressão na carreira (crescimento salarial) dos servidores, o que implicou em prejuízos na aquisição de adicionais, licença-prêmio etc. A LC nº 173/2020, no entanto, poupou desse sacrifício o pessoal da Saúde e Educação. Para os autores dessa LC, professores não trabalharam durante o período estipulado por tal legislação, o que é uma grande mentira.

Reparação do problema

Para reparar a injustiça cometida contra o pessoal da área da Educação, a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) criou o PLP n° 31/22, que inclui professores no rol dos que não perderão seus tempos de serviço no período estipulado pela LC nº 173/20.

Continua, após o anúncio.

Na Justificativa de seu projeto, a deputada Perpétua Almeida destacou:

"Os professores exerceram sua atividade durante o período de combate à pandemia de forma remota, o que, além de pedagogicamente desafiador e extenuante, aumentou as despesas desta categoria com internet, luz e outros gastos exigidos em home office. Não vemos motivos para excluirmos esta área, tão essencial a formação da cidadania, dos benefícios desta lei." 

"Diante do exposto, pedimos apoio aos nobres pares para corrigirmos esta injustiça com os professores brasileiros, que mesmo sem apoio do estado, buscaram servir a nação da melhor forma possível e levar educação para nossas crianças e nossos jovens."

Situação atual

PLP n° 31/22. Pronto para entrar na pauta de votações no Plenário.



Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Siga-nos!

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações atualizadas, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt

Colabore no Vaquinha

PIX

E-mail: 3435969@vakinha.com.br 

Mais sobre piso do magistério