"O pobre de direita é antes de tudo um doente e precisa se tratar", diz psicopedagoga

28/12/2020

Pesquisadora elenca cinco características desse ser que nos últimos anos desafia a Ciência, a Lógica, os fatos concretos e, na prática, não passa mesmo de um grande perturbado.

Publicidade

Foto/Reprodução.
Foto/Reprodução.

Saúde | O Brasil foi tomado nos últimos anos por uma legião de desclassificados que se autoproclamam de "direita" e demonizam os ideais socialistas. Duas características comuns a quase todos eles: não têm dinheiro e são totalmente ignorantes em relação ao que louvam e ao que vivem a satanizar. 

Para a psicopedagoga baiana Carla N Martins, consultada pelo Dever de Classe, não passam de doentes, em particular a fanatizada ala bolsonarista. E precisam se tratar. 

Após o anúncio, a pesquisadora fala conosco e elenca cinco características desse ser inusual que espalha intolerância e sandices por todo o País.

Por que a senhora diz que o chamado "pobre de direita" é doente e precisa se tratar?

Vou elencar cinco características deles. Apenas cinco. Depois, todos podem tirar suas próprias conclusões.

01. Eles desafiam a Ciência e nem vacina contra um vírus mortal como o coronavírus querem tomar. E fazem isto a partir de quê? De nada concreto, de nada lógico. Apenas ouvem de maneira irrefletida e fanática um presidente espertalhão, o Bolsonaro, que nem banana a eles dá. Brincar com a morte é ou não é coisa de quem está perturbado psicologicamente?

02. Por se autoproclamarem de "direita", eles se dizem capitalistas, embora a maioria não tenha sequer onde cair morta. Ou seja, são capitalistas sem capital, falam sem saber na verdade o que são, isto é, explorados como qualquer trabalhador. Agora mesmo na pandemia, muitos sobreviveram por causa do auxílio de R$ 600,00 conquistado pela esquerda, pois o Paulo Guedes e o Bolsonaro só queriam dar R$ 200,00. Mas eles não conseguem enxergar isso, pois estão doentes. Continua, após o anúncio.

03. Enquanto negam a Ciência, a Lógica e os fatos concretos da realidade, eles espalham todo tipo de fake news que recebem nas redes sociais contra a esquerda e os setores democráticos da sociedade. E com um detalhe: a maioria não o faz por maldade e sim porque perdeu a capacidade de distinguir o falso do verdadeiro. Foi por isso que em 2018 acreditaram em mamadeira de piroca e kit gay. Estão doentes.

04. O pobre de direita é capaz de infartar quando ouve as palavras Socialismo, Comunismo e Esquerda. Mas peça a eles para produzir sequer um parágrafo com coerência sobre o assunto que eles não são capazes de fazer. Uma pessoa sã não odeia aquilo que não conhece. Continua, após o anúncio.

05. Por fim, eles se arvoram de serem "honestos" e "pessoas de bem", e criminalizam tudo que vem da esquerda, em particular do PT. Mas no dia-a-dia cometem todo tipo de ilícitos, muitas vezes até contra amigos e familiares. Em síntese: o pobre de direita vive num mundo particular, delirante, doente. Precisa se tratar.

Faça uma pequena doação de qualquer valor, para ajudar a cobrir os custos de manutenção do site. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...