Ação pede que Ministro de Bolsonaro devolva aos cofres públicos R$ 869 mil gastos com amigo

27/05/2020 11:33

Amigo de Ernesto Araújo recebeu em dólar e euro, como se estivesse em Paris, para trabalhar em Brasília. Processo foi movido na Justiça Federal por um parlamentar do PSB.

COMPARTILHE!

Publicidade

Ernesto Araújo — ministro das Relações Exteriores — é um dos assessores mais prestigiados pelo presidente Bolsonaro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.
Ernesto Araújo — ministro das Relações Exteriores — é um dos assessores mais prestigiados pelo presidente Bolsonaro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Política | O ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo terá que devolver aos cofres públicos R$ 869 mil gastos indevidamente com um amigo, o diplomata Alberto Luiz Pinto Coelho Fonseca. Isto é o que pede uma ação que o deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) moveu contra Araújo na Justiça Federal

Segundo O Globo (27, o diplomata Alberto Fonseca recebeu em dólar e euro como se estivesse em Paris, para trabalhar em BrasíliaGrana foi paga como auxílio-moradia pelo ministério dirigido por Ernesto Araújo, que é um dos assessores mais queridos e prestigiados pelo presidente Bolsonaro. Continua, após o anúncio.

Leia também:

  1. Bolsonaro manda professores e alunos para o corredor da morte, diz biólogo
  2. Ministro diz que no máximo morrerão uns 40 mil e pede que prefeitos e governadores reabram as escolas

Matéria do Globo diz também:

A ação, movida na Justiça Federal do Distrito Federal, também inclui Alberto Fonseca [amigo do ministro] no pedido de restituição. "Todo esse recurso foi repassado a Fonseca com autorização do ministro. É um absurdo sem tamanho. O diplomata recebeu para morar fora, mas trabalhou no Brasil. E porque estava trabalhando no Brasil recebeu mais diárias para ficar aqui. Como é que se explica tamanho desprezo pelo dinheiro público?", questiona [o deputado] Elias Vaz.  

COMPARTILHE!

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...